Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

31/01/2012 - O Dia Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presos por fraudar vestibular

Nove pessoas são flagradas quando faziam exame de Medicina em universidade particular.

Rio - A Polícia Federal desarticulou parte de quadrilha especializada em fraudar provas de Vestibular em vários estados. No sábado, 11 pessoas foram presas durante prova de Medicina da Universidade Estácio de Sá, no Centro do Rio. Nas salas, foram detidos um suspeito de repassar o gabarito a comparsas e alunos, além de oito pessoas que realizavam o exame com documentos falsos de estudantes de Minas, Goiás e São Paulo, e duas jovens que usavam celulares. Todos foram para a 5ª DP (Mem de Sá), onde caso é investigado.

Os suspeitos foram autuados pelos crimes de formação de quadrilha, uso de documentos falsos e fraude em certames de interesse público. Um dos suspeito foi solto. Outras duas pessoas foram denunciadas por fraude e liberadas após pagarem fiança.

O flagrante foi possível graças à denúncia anônima feita à PF. A quadrilha cobrava de R$ 40 mil a R$ 70 mil por provas presenciais (quando uma pessoa fazia a prova usando o nome do interessado) e de R$ 10 mil a R$ 15 mil por envio de gabaritos via celular ou ponto eletrônico. As mensagens enviadas aos estudantes continham sequências de 10 números de 1 a 5, que correspondiam a séries de 10 questões e letras de A a E. Vestibulandos identificados por se beneficiarem da fraude serão chamados para depor.

Através de nota, a Estácio esclareceu que ‘o trabalho das autoridades policiais resultou na condução de 13 suspeitos à 5ª DP para averiguação de possível prática dos crimes’. Além disso, diz que ‘tomou todas as medidas necessárias para garantir a lisura e a transparência no vestibular para o curso de Medicina, que foi mantido’.

Suspeito havia sido detido em Minas Gerais

Segundo investigações da polícia, um dos suspeitos já teria sido preso no início de janeiro em Araguari, Minas Gerais. Na ocasião, ele estaria tentando realizar prova de Medicina da Universidade Presidente Antônio Carlos (Unipac) com documentos falsos.

No domingo, em Maringá, Paraná, outras 11 pessoas, que seriam de outra quadrilha e faziam vestibular para Medicina do Centro Universitário de Maringá foram presos com pontos eletrônicos e celulares presos às roupas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 598 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal