Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

30/01/2012 - EPTV.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

CPI das casas populares aponta novo suspeito de estelionato

Vereadores concovam homem para depoimento. Ex-presidente da Cohab não comparece à reunião.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a venda irregular de casas populares da CDHU em Ribeirão Preto informou nesta segunda-feira (30) que convocará mais um suspeito de participar da fraude. A data para o depoimento do homem, porém, ainda não foi divulgada.

Segundo o presidente da CPI, Walter Gomes (PR), a Comissão chegou até o nome do vendedor por meio de denúncias de pessoas que disseram ter pago R$ 6 mil a ele para comprar casas no conjunto Paulo Gomes Romeo.

Os vereadores, que participaram de uma reunião da comissão nesta segunda, também disseram que o suposto estelionatário mora em Ribeirão Preto, na Avenida Portugal, zona sul da cidade.

Além do suspeito convocado pela Câmara nesta segunda, outras duas pessoas acusadas de vender imóveis da CDHU já foram ouvidas pela CPI.

Marta Aparecida Mobiglia e Maria Rosa Lopes Ferreira foram presas após serem denunciadas por pessoas que afirmam terem pagado entre R$ 1,5 mil e R$ 6 mil para comprar casas em um conjunto habitacional destinado exclusivamente à população retirada das favelas no entorno do Aeroporto Leite Lopes.

Marta chegou a acusar a prefeita Dárcy Vera (PSD) de comandar o esquema. O caso é investigado sob segredo de Justiça pela Delegacia Seccional de Ribeirão Preto.

Quebra de sigilo

A CPI também aguarda o recebimento da decisão do juiz da 2ª Vara Criminal, Sylvio Ribeiro de Souza Neto, que negou o pedido de quebra de sigilo bancário e telefônico de Marta Mobiglia e Maria Rosa Ferreira. A Comissão optou por, somente com a sentença em mãos, decidir se pedirá as quebras de sigilos em outra esféra juridica ou diretamente ao Banco Central e a Telefônica.

Ausência

O ex-presidente da Cohab, Marcelo Roselino, que era esperado na tarde desta segunda-feira (30), não compareceu à reunião para prestar depoimento. Os vereadores informaram que realizaram 12 tentativas de intimação, mas Roselino não foi encontrado. No lugar dele a Comissão espera ouvir o diretor financeiro da Companhia na época.

Pedidos negados

O vereador André Luiz da Silva (PC do B), que não faz parte da CPI, protocolou um pedido para que a comissão ouvisse outras duas vítimas do golpe. O requerimento foi negado por Samuel Zanferdini (PMDB), Bebé (PSD) e Giló (PR), mesmo antes de Silva sua solicitação.

O fato irritou o vereador de oposição Gilberto Abreu (PV). “Isso aqui não é delegacia não”, disse se referindo ao parlamentar, que também é delegado, Samuel Zanferdini.

Zanferdini argumentou que mais depoimentos “inconsistentes” irão tumultuar a Comissão. “Enquanto não houver indício de irregularidades contra a administração pública eu voto não. É um mero caso de estelionato, competência da Polícia Civil”, afirmou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 373 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal