Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

29/01/2012 - Paraná Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsificação de dinheiro é tão grande, que BC não sabe a quantidade

Por: Eduardo Santana


A circulação de dinheiro falso no Brasil sempre foi um problema. Para se ter ideia do tamanho deste rombo, até hoje não se sabe ao certo nem a quantidade, nem o valor em notas falsificadas que circulam no País. O Banco Central (BC) e a Polícia Federal (PF) não conseguem apontar com precisão o tamanho do prejuízo causado pelas cédulas falsas de real.

O que se sabe ao certo é a quantidade de dinheiro falso retido pelo BC. No ano passado, a instituição maior do sistema financeiro brasileiro apreendeu 355 mil notas falsificadas em todo o território nacional. Só nos últimos cinco anos, o Brasil já chegou a registrar R$ 33,5 milhões em reais falsos (em 2007) retidos pelo BC.

O estado campeão de apreensão de cédulas falsa é São Paulo, com 125 mil notas retidas. Em seguida estão Minas Gerais (34 mil) e Rio de Janeiro (29 mil). O Paraná ficou com a quinta colocação no ranking das notas falsas. No ano passado, o BC reteve 23.683 cédulas falsas aqui no Estado. Uma leve queda em relação a 2010, quando foram retidas quase 25 mil notas falsas.

Igor Romário de Paula, delegado de Repressão a Crimes Fazendários da Polícia Federal de Curitiba, afirma que a circulação de dinheiro falso em território paranaense é considerável pelo fato de o Paraná ser vizinho de estados que também têm altos índices de falsificação, como São Paulo e Santa Catarina.

Cuidado com a onça

Entre as notas mais produzidas pelos falsificadores está a de R$ 50 da primeira família, o famoso cinquentão. No ano passado, o BC conseguiu interceptar em todo o País mais de 130 mil unidades da nota. No Paraná, o número de notas de cinquentão falsas chegou a pouco mais de 11 mil. A segunda nota mais falsificada no País é a de R$ 100, com 75.497 cédulas apreendidas no ano passado. Aqui no Estado, foram interceptadas 6.314.

De acordo com Igor Romário de Paula, as notas de R$ 50 e R$ 100 são as mais falsificadas pelo fato de terem maior valor. "Normalmente, uma nota é vendida no mercado por 1/3 do seu valor", afirma.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 166 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal