Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

09/12/2011 - IDG Now! Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

EUA acabam com esquema multimilionário de roubo de dados de cartões

Por: Grant Gross

Cibercriminosos romenos invadiram centenas de máquinas de vendas, principalmente as utilizadas pela rede de restaurantes Subway.

Quatro romenos estão sendo processados pela participação em um esquema multimilionário, que consistia no acesso remoto a mais de 150 máquinas de vendas de estabelecimentos americanos, como a rede Subway, anunciou o Departamento de Justiço dos Estados Unidos, nesta quinta-feira (8/12).

A ação judicial, enviada na última quarta-feira à Corte do Distrito de New Hampshire, acusa os quatro de conspiração para fraude digital e acesso indevido. Adrian-Tiberiu Oprea, 27, foi preso na Romênia e permanece em custódia, enquanto que Iulian Dolan, 27, e Cezar Iulian Butu, 26, foram presos quando voltavam aos Estados Unidos.

Desde 2008, os cibercriminosos invadiam centenas de máquinas de vendas (POS, na sigla em inglês) a fim de roubar números de cartões de crédito e débito, além de cupons de desconto. As unidades do Subway comprometidas localizavam-se nos Estados de Nova York, Califórnia e New Hampshire.

Mais de 80 mil consumidores tiveram seus dados financeiros roubados e, dessa forma, os quatro hackers conseguiram completar transações indevidas. Softwares de controle remoto foram instalados nos computadores, e as senhas de login foram descobertas a partir de programas especializados para esse fim.

Em seguida, aplicativos que monitoram o que é digitado no PC foram executados, além de um trojan, que permitia que, caso o malware fosse apagado, o sistema fosse invadido novamente para reinseri-lo.

Segundo o Departamento de Justiça, os acusados poderão pegar até 40 anos de prisão, além de terem de devolver o dobro do valor roubado em todos esses anos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 106 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal