Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

27/01/2012 - O Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ceará é o segundo do Nordeste

Em número de fraudes bancárias, o Ceará é o segundo lugar do Nordeste, com 3.000 fraudes. Desse total, foram abertos somente oito inquéritos. Em fraudes por Internet, perde para a Bahia. Por clonagem de cartão, está atrás do Pernambuco. No Brasil, está na 7ª posição.

A Polícia Federal (PF) divulgou ontem que o Ceará é o segundo lugar do Nordeste em fraudes bancárias, incluindo os casos de internet banking e clonagem de cartão de crédito. No Brasil, está na 7ª posição. Em 2011, foram registradas 3.000 fraudes, tendo sido abertos oito inquéritos. Os outros 2.992 casos de fraude foram registrados como boletim de ocorrência. As fraudes no Ceará representam 23% da região e 3% em comparação com o número nacional de casos.

Em 2008, o Ceará era o 1º do Nordeste e 2º lugar do Brasil. “O Ceará não está em situação alarmante”, disse Carlos Eduardo Sobral, chefe da Unidade de Repressão a Crimes Cibernéticos, que repassou as informações com exclusividade para O POVO. Segundo ele, houve redução de 74% no número de fraudes em um ano no Ceará.

Ontem foi inaugurada uma parceria entre a PF e a Caixa Econômica Federal. A Caixa desembolsou um investimento de R$ 450 mil no posto avançado do Grupo de Repressão aos Crimes Cibernéticos (GRCC). As obras tiveram início em junho de 2011 e o posto contará com 10 funcionários da PF em atuação integrada com a Caixa.

O Ceará passou a ser o único Estado da região Nordeste a ter o posto nas instalações da própria unidade da Caixa. É o terceiro equipamento do Brasil dentro do banco público, depois de São Paulo e Brasília. “O serviço atenderá especificamente clientes e funcionários da Caixa”, explicou o vice-presidente de Logística da instituição, Paulo Roberto dos Santos. “Como operamos com clientes de Bolsa Família e dependentes do seguro-desemprego, a facilidade de ter um posto da Polícia Federal dentro das nossas instalações vai aumentar. Será um trabalho de inteligência”.

A comunicação entre Caixa e PF vai funcionar eletronicamente. Quando o cliente entrar com processo de contestação de débito, após ter sido vítima de fraude por Internet ou por clonagem de cartão, as informações detalhadas da conta e do B.O. seguem para o banco de dados da PF eletronicamente.

De acordo com Sandro Caron, superintendente da Polícia Federal, todo crime que atinge bens, serviços ou interesses da União Federal ou de empresas públicas federais são investigados pela Polícia Federal.

O quê

ENTENDA A NOTÍCIA

O Ceará é o segundo em fraudes bancárias do Nordeste e o sétimo do Brasil. Com o novo posto na Caixa Econômica, o Estado tende a se tornar referência na região Nordeste de combate às fraudes, incluindo as virtuais.

SERVIÇO

Como agir em fraudes:

Faça um B.O. na delegacia da Polícia Civil. Junte-o ao Documento de Identificação, preencha uma contestação no banco. Em caso de clonagem do cartão ou fraude virtual, você deve ser ressarcido.

Saiba mais

10 de novembro de 2010:
Operação Firewall

A Polícia Federal do Estado Ceará deflagrou uma quadrilha especializada em fraudes bancárias na operação que ficou conhecida como Operação Firewall. O grupo tinha desviado mais de R$3 milhões entre janeiro de 2009 e março de 2010. O grupo agia por meio do internet banking da Caixa Econômica Federal. A operação se estendeu também para São Benedito, na região da serra da Ibiapaba, e também em São Paulo, com a participação de 100 policiais federais. A Operação Firewall foi resultado do Projeto Tentáculos, parceria entre a PF e a Caixa Econômica Federal, com o objetivo de combater quadrilhas especializadas em fraudes bancárias.

29 de novembro de 2011:
Operação Olho de Boi

A Operação apurou fraudes envolvendo o desvio de cartões de crédito praticados por empregados dos Centros de Distribuição da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) em Fortaleza. As investigações haviam começado em abril do mesmo ano. Participaram da Operação cerca de 90 policiais federais. O nome é uma referência à primeira série de selos postais. emitidos pelo País.

Dicas

Como evitar que seu cartão de crédito seja clonado?

1 Não assine no verso do seu cartão. Caso você o perca, a pessoa pode tentar copiar a sua assinatura.

2 Fique atento à pessoa que vai passar o cartão na máquina. Para a clonagem do cartão, basta ele copiar o seu número do cartão de crédito e o número de segurança do verso. Assim, a pessoa pode acabar realizando compras pela Internet.

3 Nunca empreste o seu cartão a ninguém.

4 Não use senhas óbvias, como a data de seu nascimento e nem anote a senha em algum papel no verso do cartão.

5 Para compras online, opte por utilizar um site de pagamentos. É mais seguro. Assim, as informações financeiras não serão compartilhadas com os vendedores e as lojas virtuais.

6 Confira com frequência o seu extrato bancário. Assim, poderá acompanhar a movimentação de compras que fez e não se perder ao fim do mês.

7 Reduza o limite dos cartões, isso vai evitar que os golpistas gastem indiscriminadamente valores altos.

8 Ao usar o cartão, confira se o valor foi digitado corretamente, antes de colocar a senha. Um dos golpes mais comuns é não digitar propositalmente o valor da fatura para que a senha apareça no visor quando você digitá-la.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 130 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal