Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

27/01/2012 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraudes bancárias têm redução de 56% na Caixa

Por: Anchieta Dantas Jr.

Polícia Federal e Caixa inauguram posto avançado do Grupo de Repressão aos Crimes Cibernéticos no Ceará.

Operações conjuntas entre a Caixa e a Polícia Federal (PF), no combate a crimes cibernéticos no Ceará, resultaram em uma redução de 56% no volume de fraudes junto a instituição, entre novembro de 2010 e setembro do ano passado, segundo a PF. No período, os prejuízos do banco com este tipo de ação criminosa caíram 60%, saindo de R$ 27 milhões para R$ 11 milhões. Já a Polícia Federal, com esse novo modelo de investigação, economizou mais de R$ 67 milhões, considerando o uso de recursos humanos e materiais.

Para reforçar a parceria, as duas instituições inauguraram, ontem, um posto avançado do Grupo de Repressão aos Crimes Cibernéticos (GRCC) da Polícia Federal no Estado, que funcionará em espaço cedido em um dos andares do edifício sede do banco, no Centro de Fortaleza.

Ação intensificada

Fruto de um acordo, em âmbito nacional, a unidade tem como objetivo intensificar a repressão às fraudes bancárias na Região Nordeste, já que há equipes de inteligência da PF trabalhando em espaços cedidos pela Caixa em São Paulo e Brasília.

"Desde 2008, a Caixa e a Polícia Federal mantém esse tipo de cooperação. Após a constatação dos casos pelo banco, sejam eles pela internet ou nos caixas eletrônicos, entregamos aos cuidados da PF. Ao invés de pegar esses casos isoladamente, ao investigar os mesmos em conjunto é possível gerar inteligência para agilizar a solução", explica o vice-presidente de Logística da Caixa, Paulo Roberto dos Santos.

Grande incidência

Segundo o delegado da PF no Ceará, Ricardo Lopes, que vai coordenar as operações por meio do posto avançado, a escolha do Estado para sediar mais uma unidade deste tipo, além das capitais paulista e federal, deve-se ao fato deste ser um local com maior incidência desse tipo de fraude.

De acordo com Santos, "ao aprimorar o processo de segurança, com a PF recebendo de forma organizada as informações, apesar destas serem apenas da Caixa, ao retirar das ruas quem pratica as fraudes, todo o setor bancário será beneficiado".

"A Caixa reúne grande número de correntistas, sejam de conta corrente ou de poupança. Além disso, por meio do banco, são acessados benefícios como o Bolsa Família, aposentadorias, FGTS, e muitas vezes essas pessoas nem são correntistas. Então atendemos a um público muito grande e que representa um extrato importante da população", justifica o vice-presidente de Logística da Caixa.

Conforme disse, para fazer uma denúncia ou reclamação não muda nada para o cliente, que deve continuar procurando a rede de agências.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 601 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal