Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

24/01/2012 - O Correio do Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mais de 20 vítimas procuram delegacia sobre caso de estelionato

Por: Carolina Carradore

Última a registrar BO relatou ao delegado que vendeu relógios à empresa e não recebeu. Golpe ultrapassa R$ 1 milhão.

Desde que a Polícia passou a divulgar o antigo “golpe da arara”, praticada pela empresa Lion Comércio de Tintas, o número de vítimas que registram Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia de Jaraguá, aumenta a cada dia. Até o fim da tarde de ontem mais de 20 pessoas haviam procurado o delegado David Queiroz de Souza. “Elas vendem produtos e não recebem. São vítimas de várias cidades da região e do Rio Grande do Sul. O prejuízo ultrapassa a R$1milhão”, informa o delegado.

O golpe é antigo: a empresa fantasma utiliza o CNPJ (sem restrição no SPC) e efetua compras a prazos. Em alguns casos, até chegam a pagar a entrada, mas o restante do valor nunca mais é quitado. A Lion funcionava na Vila Lalau, em Jaraguá. Depois que as vítimas apareceram, o local foi fechado e os sócios nunca mais foram vistos. Uma relojoaria da região vendeu relógios à empresa. A proprietária registrou BO na tarde de ontem e afirma que não recebeu o valor. Um supermercado de Jaraguá do Sul também saiu no prejuízo após vender várias cestas básicas. Um fabricante reclamou o prejuízo de R$20mil após vender armários de banheiro. Outro comerciante perdeu R$5mil ao negociar uma máquina de costura. Uma empilhadeira de R$98mil também foi vendida para a Lion Comércio de Tintas, que efetuou a entrada de R$10mil, mas não quitou o restante das prestações.

Na semana retrasada, um empresário de São Bento do Sul chegou a ser preso, mas foi liberado. Em sua loja de material de construção, a Polícia de Jaraguá recuperou uma carga de portas, avaliada em R$58mil. Segundo o delegado, há mais de 30 cheques em nome da empresa fantasma protestados.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 589 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal