Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

19/01/2012 - Midiamax Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

FBI fecha o site de downloads Megauploads e Hackers contra-atacam

Por: Walter Queiroz


Um dos maiores sites de downloads e compartilhamento de arquivos do mundo foi tirado do ar nesta quinta-feira (19) após uma ação do FBI (Polícia Federal dos Estados Unidos) que indiciou seus funcionários e proprietários por pirataria.

Segundo a agência Associated Press o FBI prendeu o fundador do site e vários colaboradores no estado de Virgínia, nos EUA, sede da empresa.

O desligamento do site ocorre um dia após a polêmica e os protestos contra o projeto de lei americano SOPA que versava sobre direitos autorais e pirataria na internet. O projeto foi deixado de lado após falta de consenso no congresso Norte Americano. Aparentemente não há relação entre o fechamento do Megauploads e a lei. Vários sites protestaram quanto à lei na noite de ontem.

O FBI deflagrou a operação após detentores de direitos autorais acusarem o site de causarem prejuízos de mais de 500 milhões de dólares em danos relacionados à pirataria de filmes.

Esse é a primeira vez que o site é tirado do ar, apesar de comumente se envolver em polêmicas e disputas com estúdios de cinema e gravadoras de música.

O Wall Street Journal afirma que nos EUA sete funcionários foram presos e ainda afirma que outros quatro também acabaram atrás das grades na Nova Zelândia e um foi indiciado na Austrália. O documento também chama o site de “uma organização criminosa que tem membros atuando em infração de direitos autorais e lavagem de dinheiro em uma escala massiva”.

Sobre o desligamento, o Megaupload se defende “o fato é que a grande maioria do tráfego do Megaupload é legítimo”, completando que “se a indústria de conteúdo quer tirar vantagem da nossa popularidade, estaremos felizes em dialogar”.

Retaliação

Em retaliação à retirada do Megauploads do ar, cerca de 15 minutos após a divulgação da notícia, ativistas do grupo Hackers Anonymous assumiu um discurso de vingança e assumiu os ataques que desativaram os sites da Justiça Americana, Universal Music e da Associação da Indústria de Gravação da América.

O anúncio foi feito na página do grupo no Twitter, por volta das 19h. "O Governo derruba o #Megaupload 15 minutos depois o #Anonymous derruba os sites do governo e das gravadoras", diz um dos tweets. Anúncios de ataques continuam sendo feitos no microblog do grupo sob a hashtag #Megaupload. Será uma "longa noite" de ataques já anunciaram os hackers.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 127 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal