Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

11/01/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Dentista que vendia atestados falsos poderá perder o registro profissional

Além disso, a Polícia Civil deverá indiciá-lo por falsidade ideológica. Profissional vendeu cerca de mil atestados por R$ 10 e negou as acusações.

A Polícia Civil pediu ao Conselho Regional de Odontologia (CRO) para abrir um processo administrativo contra um dentista que vendia atestados falsos em Rio Verde, no sudoeste de Goiás. Se for comprovado que o profissional não agiu de forma ética, ele poderá perder o seu registro profissional. A polícia deverá indiciá-lo por falsidade ideológica, já que os trabalhadores não precisavam se ausentar do trabalho por motivos de saúde. A pena para este tipo de crime é de 1 a 3 anos de prisão.

A polícia também irá investigar os trabalhadores que compraram os atestados: “Todos eles terão uma pena correspondente à falsificação e serão responsabilizados criminalmente”, explica o delegado Danilo Fabiano. Segundo ele, os trabalhadores irão passar por uma perícia para comprovar se eles estavam passando por algum tratamento odontológico.

O dentista foi preso no final da tarde de segunda-feira (9). Antes de prendê-lo, a polícia filmou sua ação. Só para trabalhadores de uma única empresa ele teria vendido mil atestados falsos. Para não levantar suspeitas, o dentista atendia os falsos clientes em bares e lanchonetes localizados na região de seu consultório.

De acordo com a Polícia Civil, o profissional cobrava R$ 10 por cada dia que o funcionário era liberado do trabalho. O delegado Danilo Fabiano acredita que o número de atestados falsos repassados tenha sido bem maior, visto que outras duas empresas da cidade procuraram a polícia com a informação de que também teriam recebido atestados assinados pelo dentista. O dentista está preso na Casa de Prisão Provisória e pode ser liberado se pagar uma fiança no valor de cerca de R$ 10 mil.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 267 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal