Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

15/12/2011 - Público.pt - Última Hora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ex-Presidente francês Jacques Chirac declarado culpado de corrupção

Um tribunal francês condenou esta manhã o antigo Presidente Jacques Chirac a dois anos de prisão com pena suspensa pelos crimes de desvio de fundos públicos e abuso da confiança pública.

A sentença – respeitante a actos cometidos quando Chirac foi presidente da câmara de Paris, entre 1977 e 1995 – foi pronunciada com o arguido ausente, o qual se encontra doente, tal como aconteceu durante as várias outras audiências do processo que decorreu entre 5 e 23 de Setembro passado. Um relatório médico escusou-o de estar presente, dando conta de problemas neurológicos "severos" e "irreversíveis".

O tribunal considerou-o culpado, num processo instruído em Paris, de desviar fundos para pagar ordenados a 21 membros do seu partido por empregos que não existiam, no início da década de 1990. Foi igualmente declarado culpado de "tomada ilegal de interesse" no processo instruído em Nanterre, nos subúrbios da capital, num caso similar que envolvia outras sete pessoas, igualmente pagas por empregos fictícios.

Chirac, de 79 anos, é o primeiro chefe de Estado na França (de 1995 a 2007) a ser condenado numa pena criminal, desde a sentença emitida em 1945, por colaboração com os nazis, contra o marechal Philippe Petain.

Até ao final do dia de hoje, Chirac anunciará se vai ou não recorrer desta decisão judicial, anunciou já um dos seus advogados. "Para quem esperava uma absolvição ou dispensa de pena, esta sentença pode parecer uma decepção", avaliou ainda Georges Kiejman, citado pela agência noticiosa francesa AFP.

Uma condenação em pena máxima dos crimes cometidos neste processo, em que Chirac foi julgado a par de outros nove co-arguidos, chegaria aos dez anos de prisão e a 150 mil euros de multa.

"Ainda assim é preciso salientar a grande moderação do tribunal, que fez questão de lembrar as grandes qualidade pessoais do Presidente Chirac, a antiguidade dos factos e também o papel que ele desempenhou na organização do enquadramento legal do financiamento dos partidos políticos", prosseguiu a mesma fonte, desejando que a sentença agora pronunciada "não mude em nada o afecto profundo que os franceses mantêm legitimamente em relação a Jacques Chirac".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 107 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal