Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

22/12/2011 - A Tribuna - Rio Branco Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpistas aproveitam fim do ano para atacar vítimas que usam cheques


Para quem não pode poupar e precisa fazer despesas, o momento é de cautela. Principalmente se você for pagar a conta com um cheque. Os golpistas aproveitam o fim do ano pra atacar. As vítimas são tanto os clientes que passam cheque como os comerciantes que recebem esse dinheiro, que no fim acaba não entrando na conta.

Um homem de camisa amarela, parado perto do carro, é um estelionatário. As câmeras de segurança do posto registram o momento em que ele vai atrás da frentista, que acabou de receber um cheque como pagamento.

O golpista diz que é sobrinho da cliente e convence a funcionária de que quer pagar a conta da tia em dinheiro. Em troca, quer o cheque de volta. Em outra câmera, é possível ver o criminoso passando em frente ao carro da vítima.

O golpe foi em um posto de combustíveis da cidade de São Manoel, no interior paulista. O cheque original, de R$ 81, foi descontado em uma agência bancária de Jandaia do Sul, no Paraná, com o valor de R$ 4,1 mil.

“Nossa, foi de desespero, porque de R$ 81 para R$ 4,1 mil foi muita coisa”, lamenta a vítima. Dona Josefina também foi vítima do mesmo golpe. O marido dela pagou com cheque, uma compra de R$ 100 em uma loja da cidade, mas o valor descontado da conta dela foi de R$ 3 mil.

Na cópia fornecida pelo banco, não há rasura. A caneta usada para preencher o cheque tinha alguma tinta especial. O estelionatário só aproveitou a assinatura verdadeira. A funcionária pública diz que foi preciso muito conversa com o banco para não ficar no prejuízo.

“Tive que fazer um boletim de ocorrência, o banco foi cobrando juros nesse período. Foi um transtorno muito grande”, afirma.

É nesta época do ano, por causa do grande movimento do comércio, que os golpistas preferem agir. Por isso, a polícia recomenda aos lojistas e clientes cautela na hora do pagamento.

“Os comerciantes devem ter certo cuidado se aparecer alguém pedindo um cheque de volta, conferir se essa pessoa é a correntista, pedindo até um documento para comprovar”, explica o delegado Celso Olindo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 116 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal