Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

20/12/2011 - D24am Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Professor é apontado como mentor de tentativa de fraude em vestibular da UEA

Por: Luana Carvalho

A informação foi confirmada em uma coletiva realizada na manhã desta terça-feira, dia 20, o secretário de segurança pública do estado, Coronel Paulo Roberto Vital.

Manaus - O professor Tomás Gomes da Silva Neto, dono do cursinho Centro da Física, está preso desde o dia 10 de dezembro, por tentativa de fraude no vestibular da Universidade Estadual do Amazonas (UEA). Após ser preso, Tomás confessou que age desde 2009, levantando suspeitas de fraudes em demais concursos estaduais.

A informação foi confirmada em uma coletiva realizada na manhã desta terça-feira, dia 20, o secretário de segurança pública do estado, coronel Paulo Roberto Vital, juntamente com o reitor da Universidade Estadual o Amazonas, José Aldemir e o secretario executivo de inteligência, Thomas Vasconcellos, confirmaram a tentativa de fraude no vestibular da UEA realizado no dia 10 de dezembro.

De acordo com Thomas Vasconcellos, a secretaria de segurança obteve informações de que uma quadrilha estaria planejando fraudar o gabarito das provas, na quarta-feira, dia 7. A partir daí começaram as investigações, e na a sexta-feira, dia 8, a Secretaria Executiva de Inteligência (Seai) já tinha o nome dos candidatos envolvidos e do mentor do esquema, professor Tomás Gomes da Silva Neto.

O suspeito foi apreendido quando ia entrar na escola para realizar o exame. Tomás, e mais 6 pessoas estão envolvidas no plano. Cerca de 7 mil reais foram apreendidos com o suspeito, que confessou o crime. Além disso, o professor Tomás afirmou que age em Manaus com a quadrilha há aproximadamente 3 anos.

A polícia está investigando a participação de mais 4 suspeitos. Por enquanto, não divulgarão os nomes dos candidatos para não atrapalhar as investigações.

Cada candidato pagou R$ 1.500 antes da prova, e pagariam mais R$ 1.500 após o gabarito em mãos. Segundo o coronel Paulo Roberto Vital, o exame vestibular não foi burlado. "Quando recebemos a informação, imediatamente começamos a agir. Uma coisa é certa, a fraude não chegou a se concretizar, não houve violação alguma", disse o secertário.

Dentre os suspeitos, está um universitário do Centro Universitário Nilton Lins, e da própria UEA. Todos buscavam a aprovação em Medicina.

O Esquema

A quadrilha distribuiu disciplinas para cada integrante. Cada um com uma qualificação diferente responderia as questões e com uma caneta que fotografa e filma, gravariam as respostas.

Assim que chegassem em suas casas, os suspeitos passariam mensagens via celular aproximadamente duas horas depois para os candidatos que estariam concluindo o exame.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 246 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal