Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/09/2007 - Rádio Grande FM Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF indicia quatro por desvio de recurso no SENAI em Dourados

Por: Antonio Coca


Em uma investigação que já dura cerca de sete anos, a Polícia Federal de Dourados indiciou recentemente quatro pessoas acusadas de desviar dinheiro do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e do Serviço Social da Industria (SENAI ) em Dourados. De acordo com o delegado Bráulio César Galonni, chefe da PF em Dourados e que comanda as investigações o dinheiro era desviado através de superfaturamento de notas fiscais. A fraude envolvia funcionários de várias empresas que foram aliciados por pessoas que trabalhavam no SENAI e tinham acesso aos recursos.

Um dos indiciados é o ex- administrador da instituição José Roberto Castelo Branco. Também foram citados no processo a ex-gerente administrativa do SENAI Rosa Maria Nogueira Souza Silveira e a responsável pelos recursos do FAT na instituição Maria Aparecida de Araújo Farias. A Polícia Federal indiciou também Geise Duek Souza, que trabalhava no Supermercado ABV e que segundo se apurou na investigação tinha participação ativa no esquema.
O delegado Galonni disse que ainda aguarda a perícia contábil e extratos bancários para saber exatamente qual foi o montante desviado. O delegado informou que para facilitar o rateio do que era desviado foi aberta uma conta onde o dinheiro era depositado e depois divido entre os participantes da fraude.
A Polícia Federal chegou até o esquema de desvio de recursos depois que dezenas de e-mails trocados entre servidores do SENAI falavam do suposto golpe que vinha sendo aplicado. “Como envolvia recursos federais alguém resolveu denunciar na Polícia Federal e nós começamos a investigar”, disse o delegado.
As investigações ainda não terminaram, mas mesmo assim Castelo Branco, Rosa Maria, Maria Aparecida e Geise foram indiciadas por formação de quadrilha, falsidade ideológica, falsificação de documento público e peculato.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 593 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal