Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

07/12/2011 - Monitor Mercantil Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

SEC descobre novo tipo de golpe com fictícias operações de leasing

Por: Nelson Priori


Será que existe um programa de recuperação para escroques? Tudo indica que não. Em 2008, Frank L. Pavlico III foi condenado por lavagem de dinheiro e, depois de cumprir dez meses de prisão, em liberdade condicional, com o nome falso de Frank Lorenzo, se juntou ao advogado Brynee K. Baylor para criar um golpe que, desde agosto do ano passado, lesou 13 pessoas em mais de US$ 2 milhões. A Securities and Exchange Comission descobriu que Pavlico e Baylor ofereciam aos investidores retornos livres de risco de até 20 vezes o investimento original no prazo de um mínimo de 45 dias através de fictícias operações de leasing e a negociação de instrumentos de bancos estrangeiros em transações altamente complexos envolvendo partes não identificadas e secreta "plataformas de negociação. A dupla fornecia contratos falsos e documentos criados digitalmente, além de cópias de instrumentos fictícios de bancos estrangeiros para provar o suposto sucesso das operações.

O engraçado é que convidavam aplicadores, fazendo-os acreditar que estavam com uma oportunidade exclusiva de participar de programa de investimentos internacionais envolvendo instrumentos financeiros complexos capazes de gerar lucros astronômicos. E sempre alertaram que o sigilo é a chave para o sucesso dos investimentos, assim explicando a falta de especificidade, afirmando que os instrumentos financeiros são demasiadamente técnicos e complicados para os não especialistas entenderem. As investigações mostraram que os recursos dos investidores foram usados para pagar os custos do escritório de advocacia Baylor & Jackson. Pavlico comprou um Range Rover e um Jaguar, enquanto Baylor frequentou restaurantes caros e fez uma viagem para as Bahamas, em setembro de 2010.

Chineses continuam aprontando

A Securities and Exchange Comission congelou os ativos de quatro cidadãos chineses acusados de utilizar informações privilegiadas ao tomarem conhecimento com antecedência do anúncio da compra de empresa de educação de Pequim por uma com sede em Londres. Em apenas duas semanas, o regulador conseguiu ordem judicial de emergência, bloqueando os recursos de Sha Chen, Song Li, Lili Wang e Zhi Yao, em corretoras norte-americanas. Com isso, impediu a transferência dos resultados obtidos de forma ilícita.

Os quatro investidores chineses compraram American Depositary Shares (ADS) de Pequim, baseado em Educação Global, nas duas semanas que antecederam a 21 de novembro, dia em que a Pearson plc., com sede em Londres, anunciou que iria adquirir todas as ações em circulação da Educação Global por US$ 294 milhões, ou seja, pagando US$ 11,006 por ação negociada nos Estados Unidos. Imediatamente, a cotação desses papéis subiu 97%, pulando de US$ 5,37 para US$ 10,60 dólares. E os ganhos dos quatro chineses ultrapassaram US$ 2,7 milhões.

Neste ano, nos Estados Unidos, houve aumento nos golpes envolvendo investidores chineses. Enquanto a SEC toma providências para punir os culpados, enquadrando-os na legislação existente, que é dura mas não desestimula os espertalhões, no Brasil, Edmir Pinto, para aumentar o movimento da Bovespa, quer a todo custo a aprovação de negociações conjuntas com bolsas chinesas. A legislação brasileira não contém muitos mecanismos para impedir que estrangeiros prejudiquem os investidores nacionais.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 430 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal