Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

28/11/2011 - Jornal A Cidade Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Procurador retoma inquérito que investigava possíveis fraudes

Por: Wesley Alcântara

Motivo da reabertura são as novas denúncias de irregularidades na distribuição de casas populares em Ribeirão.

O Ministério Público Federal (MPF) em Ribeirão Preto pediu nesta segunda-feira (28) para a Justiça Federal o desarquivamento de um inquérito que investigava possíveis fraudes de documentos no processo de financiamento de moradias populares pela Caixa Econômica Federal. O documento foi arquivado em maio deste ano.

O motivo da reabertura são as novas denúncias de irregularidades na distribuição de casas populares em Ribeirão. Duas mulheres foram detidas suspeitas de cobrar até R$ 3 mil para conseguir casas a clientes. Elas também são investigadas pela polícia. O MPF quer saber se existe alguma relação entre este caso e o inquérito já realizado.

Naquela ocasião, o MPF não conseguiu comprovar que documentos eram fraudados perante à Caixa no processo de financiamento dos imóveis. Durante o processo, o MPF recebeu documentos do pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Os papéis indicavam possíveis crimes de falsificação. Entretanto, não houve provas de que a fraude ocorreu na Caixa, o que levou ao arquivamento do processo.

Troca de informações

Além de pedir para a 7ª Vara Federal de Ribeirão o desarquivamento do inquérito, o procurador da República Carlos Roberto Diogo Garcia também acionou o Ministério Público Estadual (MPE).

Isso porque ele propõe o compartilhamento de provas que o órgão estadual detém sobre o novo esquema envolvendo a Cohab.

"O objetivo de compartilhar é verificar se nos autos do Ministério Público Estadual existem elementos suficientes para suscitar uma investigação federal e vice-versa", disse o procurador, por meio de sua assessoria.

Segundo ele, com a nova análise do caso, o objetivo é verificar se nos documentos coletados pelo MPE de maio até hoje existem novos elementos e quais são eles. "Se os indícios forem fortes, reabriremos a investigação que havia no MPF", justifica.

Seccional nomeia delegado para apurar caso

O titular da Delegacia Seccional de Ribeirão Preto, Adolfo Domingos da Silva Junior, confirmou nesta segunda (28) que o delegado Marcos Sales ficará responsável pela investigação do caso envolvendo a suposta venda irregular de imóveis populares.

"Ele conduzirá toda a investigação sob a minha supervisão. A investigação está avançando", diz.

Entretanto, Silva Junior não quis adiantar quais as pessoas que serão ouvidas nos próximos dias. "Vamos marcar uma entrevista coletiva e esclarecer o andamento da investigação."

Já o delegado Marcos Sales não foi encontrado.

Na semana passada, a administração da prefeita Dárcy Vera (PSD) entregou documentos na Seccional.

Ministério Público Estadual

O promotor Sebastião Sérgio da Silveira aguarda a entrega de documentos por parte da Cohab e da Prefeitura. "A nossa estratégia será comparar a lista das casas já entregues com a relação de pessoas que pagaram a propina", diz. A Câmara de Vereadores realiza uma comissão e estudos sobre o caso.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 167 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal