Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

02/12/2011 - Paraná Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Filha de apresentadora procurada por estelionato

Por: Janaina Monteiro


A proprietária de duas revendas de veículos e filha de uma apresentadora de TV, Jackyline Elky Ferreira Nascimento, 39, está foragida desde quarta-feira, quando a polícia descobriu um golpe milionário. A empresa comprava veículos usados e pagava as vítimas - que já passam de 100 -com cheques sem fundos. A polícia suspeita que o marido de Jackyline, a mãe dela, e um homem que se passava por advogado, estejam envolvidos na fraude.

O delegado Cassiano Aufiero, titular da Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (DEDC), constatou o esquema ao se dar conta que 70 boletins de ocorrência foram registrados contra a “JJ Veículos” e a “Cacareco Veículos”, na Rua Anne Frank, Boqueirão, que ontem estavam de portas fechadas. A polícia descobriu que as duas empresas se tratavam de “araras”, ou seja, foram montadas para a prática de golpe.

Esquemão

As revendas compravam veículos usados, pagavam as vítimas com cheques fraudulentos e revendiam os carros por preços bem inferiores aos negociados anteriormente. “Quando chegamos à empresa, nos deparamos com uma quantidade razoável de vítimas cobrando dos funcionários, que não sabiam o que estava ocorrendo”, disse Aufiero. O delegado estima que o golpe era praticado há pelo menos um ano e já ultrapassa os R$ 3 milhões.

Jackyline é filha de uma apresentadora de TV que anunciava a venda de veículos no estádio Pinheirão. “Jackyline tinha certo respeito por atuar no ramo de automóveis e se utilizou dessa influência para aplicar o golpe. Ela começou a ter lucros exorbitantes até que o esquema começou a não dar certo. Nem mesmo o verdadeiro advogado dela sabe onde ela está”, contou. De acordo com informações apuradas pela polícia, a empresária conquistou um grande patrimônio com o dinheiro arrecadado com o crime. É dona de uma chácara de R$ 600 mil, que ela não estaria dando conta de pagar.

Enrolados

Quem ia reclamar, era recebido por um homem, que se apresentava como advogado e tinha, na verdade, a atribuição de “enrolar” as vítimas. Ele foi identificado como XXXX, que já teria respondido criminalmente por homicídio, e usava o nome falso de um advogado para praticar o golpe. “Não sabemos até que ponto o marido e a mãe dela, que também não foram encontrados, estão envolvidos. Mas ninguém consegue praticar o golpe sozinho”, esclareceu o delegado.

Quem tiver informações sobre o paradeiro de Jackyline ou denúncias sobre o caso, deve em contato com a DEDC pelo telefone 3365-3748.

Orientações às vítimas

O delegado orienta aos proprietários de carros que retirem os veículos das lojas. Aqueles que tiveram o carro negociado devem procurar a delegacia para registrar boletim de ocorrência, como fizeram várias pessoas que compareceram ontem à DEDC. “Não há como pedir o bloqueio desses carros, porque a pessoa que comprou agiu de boa fé”, explicou.

Casos

Um comerciante teve sorte ao constatar que seu carro -uma Ranger avaliada em R$ 18 mil -ainda está na loja. Outra vítima, porém, teve seus dois carros -um Peugeot e um Honda -passados para frente. “Liguei na loja e ninguém atendia. Então caiu a ficha”, lamentou o homem. Um dos carros está em nome do filho dele. “Acredito que muita gente caiu no golpe, pois eu assinei o recibo de número 400”, contou.

Um rapaz que já havia feito negócio anteriormente com Jackyline ficou revoltado ao saber da fraude. “Vendi cinco carros com ela, tudo por contrato. Nunca tive problema antes”.

NOTA: Matéria editada de acordo com decisão judicial liminar no Processo nº: 0001923-95.2017.8.16.0179 TJPR

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 199 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal