Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

01/12/2011 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

'Eles não vieram por causa de R$ 20', diz delegada sobre golpistas em Goiás

Ela teme que documentação seja usada para aplicar novos golpes. Estelionatários agiram em Rio Verde oferecendo 300 falsas vagas de emprego.

A delegada Jaqueline Camargo responsável pelas investigações sobre os estelionatários que aplicaram golpes de emprego em Rio Verde, no Sudoeste de Goiás, afirma que o grupo é altamente especializado e teme que a documentação fornecida pelas vítimas cause futuros transtornos para elas. “Eles não vieram aqui por causa de R$ 20. Eles vieram para pegar a documentação que pode ser usada daqui um, dois ou três anos para aplicar novos golpes.”

Segundo ela, esta será uma investigação demorada por se tratar de uma quadrilha especializada. Outro problema apontado é a possível fuga desses estelionatários para outros estados, o que pode dificultar ainda mais a investigação.

Para a maioria das vítimas, o boletim de ocorrência é o único documento que trás alguma esperança. “São documentos pessoais que serão usados sabe-se lá para quê. Então, a gente tem que se resguardar de alguma forma”, lamenta uma das vítimas do golpe Cláudia Paula Ferreira.

A orientação da polícia é para que as vítimas dos golpes procurem, além da delegacia, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) para comunicar a perda dos documentos. Esse procedimento serve para evitar que os estelionatários usem os nomes dessas pessoas de má fé para fazer um empréstimo ou abertura de empresas.

O golpe

Segundo a Polícia Civil, os criminosos chegaram à cidade utilizando o nome de uma empresa de São Paulo. A prefeitura de Rio Verde chegou a emprestar um auditório para atender as pessoas que procuravam pelas vagas.

Eles recolheram cópias de documentos pessoais dos candidatos, a carteira de trabalho original e R$ 20 para realizar um exame médico. De acordo com a polícia, eles sumiram com os pertences no dia em que aconteceria a efetivação dos candidatos. Aproximadamente 300 pessoas foram prejudicadas, destas 62 já registraram queixa na polícia.

Os suspeitos ficaram hospedados durante três dias em um hotel da cidade. Eles optaram por um dos quartos mais luxuosos, consumiram todos os produtos do frigobar, usaram os serviços de lavanderia e telefone e saíram sem pagar a conta.

Prejuízos em Goiânia

Quatro trabalhadores de Goiânia reconheceram um dos suspeitos depois da exibição de uma reportagem sobre o caso pela televisão, na terça-feira (29). Segundo eles, o homem suspeito de estelionato esteve em Goiânia no último mês de setembro e também teria assegurado vagas de emprego em uma grande empresa.

Em Rio Verde, a promessa de trabalho era em uma famosa rede de lanchonetes. Em Goiânia, a informação era de que as oportunidades seriam em um frigorífico. Essas vítimas chegaram a registrar ocorrências sobre o golpe no 2º Distrito Policial, no Setor Norte Ferroviário, em outubro de 2011.

O estelionatário também lesou o hotel onde ficou hospedado na capital, próximo à rodoviária de Goiânia. O recepcionista do hotel, Feliciano Alves, conta que nos primeiros dias o homem pagou as diárias corretamente. “Na segunda semana ele disse que preferia deixar para fazer todo o acerto da hospedagem na semana seguinte, quando iria deixar o hotel. Ele era bom mesmo de papo”, afirma.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 121 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal