Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

29/11/2011 - Jornal de Negócios Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Membro do conselho do BCE investigado na Áustria (act.)

Por: Carla Pedro

Ewald Nowotny é alvo de acusação criminal numa altura em que se debate o papel do Banco Central Europeu na ajuda à Zona Euro.

A Procuradoria-Geral de Viena está a investigar o conselho de supervisão do banco central austríaco por suspeita de suborno e lavagem de dinheiro. Um escândalo que também atinge o Banco Central Europeu, uma vez que o governador da autoridade monetária da Áustria, Ewald Nowotny, é membro do conselho do BCE.

Um porta-voz da Procuradoria-Geral de Viena tornou hoje pública uma acusação criminal e a abertura de uma investigação contra 20 suspeitos de suborno internacional. Entre esses suspeitos estão seis actuais administradores do Banco Nacional Austríaco (OeNB), incluindo o seu governador, Ewald Nowotny, segundo o “Business Insider”.

A investigação está centrada na divisão do OeNB – a OeBS – que está encarregada de imprimir moeda. Supostamente, esta divisão fez “vista grossa” a casos de corrupção, suborno e lavagem de dinheiro desde o ano 2000, refere por seu lado o “Expansión”.

Segundo a investigação em curso, a OeBS pagou 17 milhões de euros em “luvas” a responsáveis sírios para obterem encomendas de impressão de dinheiro por parte do governo da Síria, avança o diário austríaco “Wiener Zeitung”. Os pagamentos terão sido canalizados para contas estrangeiras domiciliadas em paraísos fiscais, como a empresa postal panamiana Venkoy.

De acordo com o diário “Die Press”, citado pelo “Expansión”, terão sido realizados acordos semelhantes no Azerbeijão, país que terá pago “comissões” de 10% por solicitar 150 milhões de euros em papel-moeda.

A investigação teve início em Junho passado, quando as autoridades fiscais austríacas começaram a questionar-se sobre a tributação desses pagamentos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 111 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal