Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

03/12/2011 - Midiamax Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Filho da vítima de estelionato diz que acusados voltaram mais de uma vez à casa da mãe

Por: Mariana Lopes


Alcir Muller da Silva, de 47 anos, e Odetino Franciso dos Reis, de 57 anos, foram presos na manhã deste sábado (3), acusados de estelionato, por venderam rifas falsas em nome do Ibama.

De acordo com o delegado Luis Thomaz, os dois haviam vendido três rifas a uma senhora, sendo duas no valor de R$ 200, que concorria a uma Saveiro, e a outra por R$ 500, que iria sortear uma S-10.

O filho da vítima entrou em contato com a redação do Midiamax e contou que na quarta-feira (30) os estelionatários entraram em contato com a compradora das rifas, dizendo que tinham um brinde para entregar a ela por méritos de boa conduta com o meio ambiente.

As rifas de R$ 200 foram compradas em julho e agosto, para sorteio no dia 24 de setembro, e a de R$ 500, foi adquirida no dia 21 de outubro. O filho da vítima conta que deu um cheque neste valor e recebeu um recibo falso em nome da Asibama (Associação Nacional dos Servidores do Ibama).

Segundo ele, Alcir quem foi ao banco descontar o cheque, usando os documentos pessoais.
Na manhã de ontem, ao entrar em contato com a Asibama para saber mais informações sobre a rifa e o tal brinde, a vítima do golpe constatou a farsa na qual caiu.

Quando o filho da senhora foi à delegacia para registrar boletim de ocorrência, a empregada da casa dele ligou informando que os dois farsantes estavam lá. Porém, como a dona da casa não estava no local, eles falaram que voltariam no dia seguinte.

Na manhã de hoje, quando os dois retornaram à casa, o filho da vítima acionou a polícia, que foi ao local e fez a prisão dos acusados.

De acordo com o delegado, os dois acusados negaram o envolvimento na venda das rifas e alegaram serem apenas vendedores de revistas de meio ambiente. Como eles não foram pegos em flagrante, o caso será investigado e encaminhado ao judiciário.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 405 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal