Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

02/12/2011 - Correio da Bahia Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quadilha presa com falso dinheiro no Ceará pretendia distribuir cédulas em jogo do Bahia

O grupo produzia, em média, R$ 300 mil em notas falsas por mês, ainda segundo a PF, que prendeu a quadrilha nesta quinta-feira.

Seis pessoas foram presas em Fortaleza sob a acusação de falsificar cédulas de Real e usar a torcida organizada de um time dos para distribuir o dinheiro falso. De acordo com o Jornal do Commercio, a quadrilha pretendia distribuir as notas falsas em Salvador no jogo válido pela última rodada do Brasileirão contra o Bahia, em Salvador, no próximo domingo (4).

Segundo a polícia, dois torcedores introduziram remessas de notas durante jogos de um time cearense em vários Estados, além do Ceará. A Polícia Federal não divulgou o nome da torcida organizada, mas declarou que as notas eram distribuídas no comércio de produtos e até no pagamento de mensalidades de sócio-torcedor. O grupo produzia, em média, R$ 300 mil em notas falsas por mês, ainda segundo a PF, que prendeu a quadrilha nesta quinta-feira (1º) durante a operação Mustache, que vinha sendo planejada há dois meses.

De acordo com a reportagem do site iG, a polícia estima que, sozinha, a produção da quadrilha correspondia a 20% das novas notas falsas de R$50 e R$100 que circulam em todo Brasil, mas, apesar da produção em larga escala, o núcleo da quadrilha era formado apenas pelas seis pessoas presas.

A qualidade das falsificações tidas como "excelente" também chamou atenção da polícia. Além das máquinas, que devem ser periciadas, a polícia apreendeu R$ 30 mil em notas falsas e meio quilo de cocaína com os bandidos. As investigações da PF também mostraram que a quadrilha trocava dinheiro falso por verdadeiro na proporção de quatro para um, ou seja, eram vendidos R$ 400 mil em notas falsas por R$ 100 mil verdadeiras.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 161 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal