Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FRAUDES NAS EMPRESAS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 26/04 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

30/11/2011 - EPTV.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Auditoria confirma que funcionário da prefeitura desviou R$ 2,03 milhões

Prefeitura entrará com ação para que dinheiro seja devolvido aos cofres públicos.

Após dois meses de investigação, auditores confirmaram um desvio de R$ 2,032 milhões da Prefeitura de Casa Branca. A fraude era feita no caixa da administração por um único funcionário.

O crime aconteceu entre 2006 a 2010. Durante a auditoria interna, foram ouvidos nove funcionários públicos da contabilidade e do departamento fiscal.

O funcionário, que não teve a identidade divulgada, recebia o dinheiro, dava baixa no sistema e depois estornava a operação, como se o contribuinte não tivesse feito o pagamento. “O documento foi autenticado e foi recebido, portanto não há que se falar que o dinheiro não tenha entrado em nenhum momento na prefeitura. Tudo demonstra que ele entrou, mas não ingressou nos cofres públicos”, disse o auditor Edson Cozol.

Os documentos que comprovam a fraude serão encaminhados para o Ministério Público. A prefeitura vai entrar com uma ação contra o funcionário, que teria feito o desvio, para receber o dinheiro de volta. “Objetivando a busca de patrimônios da pessoa envolvida para se reverter aos cofres da prefeitura. Vamos encaminhar a documentação ao MP para apuração na esfera criminal e também na Justiça do Trabalho, com relação à situação funcional desse servidor”, explicou o procurador jurídico Antonio Leandro Tor.

O prefeito Roberto Minchillo lamentou o ocorrido e espera que o dinheiro seja recuperado. “Para que a gente possa devolver à sociedade, que pagou os seus impostos, em saúde, educação e não para uma pessoa só”.

Investigação

No dia 8 de novembro, uma reportagem da EPTV mostrou que a prefeitura suspeitava de um rombo de R$ 3 milhões. Uma sindicância apontou pelo menos dois tipos de fraude. Em um deles o contribuinte pagava o imposto ou a conta de água e esgoto, mas uma parte era desviada.

Também havia casos em que a pessoa quitava o débito, mas logo depois o pagamento era cancelado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 282 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal