Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

29/11/2011 - Portal Terra Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

MG: quadrilha que aplicava golpes imobiliários é presa

Por: José Guilherme Camargo


Uma quadrilha acusada de aplicar golpes através de consórcios imobiliários foi presa pela Polícia Civil nesta terça-feira, em Belo Horizonte. O grupo é suspeito de ter causado um prejuízo no valor de R$ 1,5 milhão às vítimas. A quadrilha foi presa na suposta empresa, onde os investigados realizariam as atividades criminosas. Segundo a delegada Giomara Soares de Oliveira, da Divisão Especializada de Investigação de Crime Contra o Patrimônio (Diccp), eles anunciavam o serviço em jornais de grande circulação com inúmeras vantagens e créditos para os clientes.

"Eles publicam anúncios em jornais de grande circulação, prometendo casa própria com parcelas fixas. As pessoas ligavam e até iam à sede da empresa e, quando chegavam lá, assinavam um contrato de adesão e pagavam um seguro fiança que era exigido deles, além da primeira parcela do plano", relatou a delegada.

O retorno financeiro, porém, nunca chegava a ser realizado. "Era feita a promessa da entrega do crédito de 30 a 90 dias. Passado esse período, a pessoa não recebia o dinheiro e retornava à empresa, que pedia mais tempo. Eles falavam que era culpa do Banco Central e a vítima percebia que estava sendo lesada", disse a delegada.

As investigações começaram em 2009 e até o momento 18 vítimas foram localizadas. "Eles indicam facilidades para as vítimas adquirirem. A pessoa às vezes suja o nome, mas tem a necessidade de ter uma casa própria. As parcelas fixas são interessantes e eles não exigem fiador, o que acaba atraindo as pessoas", explicou a delegada Giomara Soares de Oliveira.

Quatro pessoas foram presas e um suspeito está foragido. Segundo o delegado Islande Batista, chefe do Diccp, com a apresentação dos suspeitos, novas vítimas poderão ser identificadas. "Não temos dúvidas de que, após a apresentação dessas pessoas, o numero de vítimas vai aumentar muito. Somente um não tem passagem pela polícia. Os outros têm várias passagem por estelionato", afirmou ele. Os presos serão indiciados por estelionato e formação de quadrilha.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 129 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal