Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

18/11/2011 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia flagra transferência ilegal de R$ 4,5 mil realizada por 'pirata' da web

Grupo que atua na BA frauda sistemas operacionais de bancos, diz polícia.Primeira vítima identificada mora em MG, é mulher e cliente do BB.

Uma quadrilha especializada em fraudes bancárias realizadas por meio eletrônico começou a ser desarticulada esta semana pela polícia. A primeira vítima foi identificada na quinta-feira (17) e teve R$ 4.500,00 extraídos de sua conta-corrente, valor já ressarcido pelo banco, segundo Gildete Vitória, delegada titular de Itajuípe, na região sul da Bahia. A polícia da pequena cidade, que tem aproximadamente 21 mil habitantes, conforme a atualização do IBGE de 2010, está responsável pelo caso, porque um investigador da Polícia Civil local flagrou a ação de um dos suspeitos na terça-feira (15).

A delegada afirma que a vítima é mulher, cliente do Banco do Brasil e moradora de Minas Gerais. A polícia ainda não identificou o autor das transferências e mandante da quadrilha, qualificado tecnicamente como ‘cracker’, mas prendeu três suspeitos de receber o dinheiro desviado em suas contas particulares. “Cada um ganha 10% do dinheiro transferido”, explica a delegada. Dois suspeitos receberam alvará de soltura no dia seguinte, 16 de novembro, conforme informa a delegada. “Foi entendimento do juiz”, justifica. Em depoimento à polícia, apenas um confessou conhecer pessoalmente o ‘cracker’.

A investigação

Os suspeitos têm 22, 23 e 26 anos e disseram à polícia serem estudantes universitários. A delegada conta que o crime foi descoberto pelo investigador, que recebeu a denúncia de que um saque ilegal seria realizado por um homem em um banco na cidade.

“O primeiro foi autuado saindo com o dinheiro do banco, após ter sido encontrado o extrato que comprovava a fraude. Ele estava indo levar o dinheiro até Coaraci [cidade vizinha] para outro indivíduo e, quando retornou a Itajuípe, um terceiro também estava à sua espera. Este último iria levar a outra parte [do dinheiro] para a pessoa que faz as transferências, que ainda não foi identificada [o mandante]”, descreve Gildete Vitória. Os três foram seguidos pela polícia e os flagrantes foram acontecendo de modo sequencial, conforme afirma a delegada.

“Ele [‘cracker’] é do sul da Bahia. Segundo informações, mora em Ilhéus e estuda enfermagem em Itabuna. O que conhece ele disse que são colegas da faculdade. Todo esquema é intermediado por esse”, relata a delegada, que coletou do suspeito um possível endereço do ‘cracker’, mas desconfia que a informação seja equivocada. De acordo com Gildete Vitória, dois suspeitos estão em liberdade provisória e um permanece preso à disposição da Justiça. Todos eles serão enquadrados por furto qualificado, pois a legislação brasileira não especifica penalidade para esse tipo de crime. Caso sejam condenados, os suspeitos podem cumprir de dois a oito anos de prisão.

Fraudes bancárias

As perdas com fraudes bancárias realizadas por meio eletrônico somaram R$ 685 milhões no primeiro semestre deste ano, um aumento de 36% em relação ao mesmo período do ano passado, que foi de R$ 504 milhões, informação divulgada no dia 19 de agosto pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban).

Para impedir a ação crescente dos criminosos, em especial nas fraudes pela internet, a Febraban defende que seja promulgada lei, pelo Congresso Nacional, com tipificação específica aos novos crimes, denominados “cibernéticos” ou de natureza eletrônica.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 110 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal