Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

23/11/2011 - Brazilian Voice Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpista é preso por lesar ilegais brasileiros e portugueses em NJ

Por: Leonardo Ferreira

A maioria das vítimas de Rosa Blake (Vareiro), de 56 anos, pertencia às comunidades brasileira e portuguesa na região norte de New Jersey.

Na terça-feira (15), o juiz da Corte Distrital dos EUA, William H. Walls, sentenciou a imigrante portuguesa Rosa Blake, também conhecida como “Mafalda” e “Rosa Vareiro”, de 56 anos, a mais de 7 anos de detenção por extorquir milhares de dólares de imigrantes ilegais em Kearny – NJ. Segundo as autoridades, ela alegava ser funcionária do Departamento de Imigração (ICE) e se oferecia aos estrangeiros para “agilizar” o processo de obtenção da permissão de trabalho (Working Permit) e residência permanente (Green Card). Ao invés disso, ela gastava o dinheiro recebido em automóveis BMW, casacos de pele, roupas de grife e jogos nos Cassinos de Atlantic City. Caso suas vítimas reclamassem, ela as ameaçava com a deportação.

Rosa, natural de Portugal e portadora do Green Card, enfrentará a deportação depois do cumprimento da pena.

O Juiz a sentenciou a mais de 7 anos de detenção e 3 anos de liberdade condicional, segundo a Promotoria Pública. Ele também determinou que Rosa pagasse quase US$ 774 mil em restituição às vítimas. Após cumprir a pena, será dado início ao processo de deportação ao seu país de origem.

Ela assumiu a culpa em junho desse ano com relação às acusações de fraude na remessa de dinheiro, personificação de um funcionário federal e lavagem de dinheiro. Seu advogado, John C. Whipple, disse que ele e sua cliente esperavam a sentença de 5 anos porque ela assumiu inteira responsabilidade por seus atos.

“Ela expressou remorso total ao Tribunal e as vítimas e, portanto, esperava genuinamente o perdão pelo o que ela havia feito”, disse Whipple. “Ela possuía um vício enorme por jogos de azar que a levou a cometer esses atos”.

Ao longo de pelo menos 5 anos, até a primavera de 2009, Rosa disse às dezenas de vítimas que trabalhava no Departamento de Imigração e prometia ajudá-los a obter a residência permanente em questão de meses. A maioria de suas vítimas pertencia às comunidades brasileira e portuguesa na região norte de New Jersey.

Durante encontros realizados em sua residência, os clientes pagavam e assinavam documentos que, aparentemente, eram oficiais, os quais ela não deixava mantê-los ou fazer cópias, segundo os promotores públicos. Algumas vezes, ela exibia o que parecia ser crachás federais em volta do pescoço. Quando seus clientes a contatavam para obter o status de seus casos, ela os ameaçava dizendo ser uma pessoa perigosa, pois possuía os dados e endereços de seus familiares e que poderia deportá-los a qualquer momento, conforme a promotoria. Além disso, ela os alertava que estavam ilegalmente no país, portanto, podería deportá-los até durante a noite.

Desde 2003, ela não declarava o imposto de renda, entretanto, seu advogado alegou que sua cliente trabalhava em horário integral como faxineira para uma família e possuía uma companhia de limpeza.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 111 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal