Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

18/11/2011 - Midiamax Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Suspeito de estelionato financia veículo com documentação falsa e acaba preso

Por: Ana Rita Amarilia


Foragido da justiça de São Paulo, Antônio Marcos da Silva, 41 anos, foi preso nesta sexta-feira (18), em Campo Grande, pelo crime de uso de documentação falsa, bem como pelo cumprimento ao mandado de prisão em seu desfavor.

A DEDFAZ (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Defraudações, falsificações, falimentares e fazendários) estava investigando desde o final de 2010 e chegou até Silva.

Silva possuía mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Jaú (SP) e estava residindo no bairro Lagoa Dourada, na capital.

Na residência, os policiais foram atendidos pelo suspeito que se identificou como Altemir Fernandes de Almeida, mas na cédula de identidade originária de Minas Gerais constava a fotografia de Silva.

No local os policiais também localizaram cédulas de identidade em nome de Marcelio Oliveira da Cruz, com expedição do Distrito Federal, sem assinatura, fotografia ou impressão digital. E, um documento em nome de Marcos Mota Magalhães, expedida pelo Instituto de Identificação de Mato Grosso do Sul.

Com um dos documentos e holerites falsos, Silva financiou um veículo Palio, sendo que no carnê havia apenas uma prestação paga.

De acordo com Silva, seus documentos verdadeiros estão em Brasília (DF), onde sua família reside. “Tenho documentos, mas achei mais fácil assim”.

Silva informou que pagou R$ 1.000 pelos documentos falsos e repetiu várias vezes que o fornecedor é quem deveria estar preso. “Tentei e consegui o financiamento. Se não tivesse dado certo não ia tentar de novo”.

Para o acusado errados estão as financeiras. “A pessoa tenta comprar com seus documentos e não consegue, vai com o falso e eles liberam”.

A polícia continua investigando se Silva comprou outros veículos, entre eles uma caminhonete.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 115 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal