Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

16/11/2011 - Portal Terra Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PA: falso candidato receberia R$ 15 mil para fazer vestibular


Os sete alunos e a pessoa que os auxiliou na tentativa de fraude ocorrida no último domingo durante o processo seletivo do Centro Universitário do Estado do Pará (Cesupa) já saíram da prisão, mediante pagamento de fiança. Segundo o delegado Cláudio Galeno, as investigações continuam. Os "contratantes" dos candidatos falsos também devem ser punidos.

Sete das oito pessoas envolvidas no caso fariam o vestibular no lugar de outras em troca de quantias que variam de R$ 10 mil a R$ 15 mil. Galeno informa que entre os presos havia quatro estudantes da Universidade Federal de Goiás (UFG), um da Universidade Federal de São Paulo e dois de cursos pré-vestibulares. Durante o exame, eles foram autuados em flagrante pelos crimes de falsificação de documentos, falsidade ideológica, falsa identidade e formação de quadrilha. A Polícia Civil investigava o caso há 10 dias, após denúncia anônima enviada por e-mail à instituição.

De acordo com informações do Cesupa, cerca de 20 homens participaram da operação chefiada pelo delegado Rogério Morais, da Delegacia de Ordem Administrativa, vinculada à Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE). Morais informa que a investigação acompanhou desde a chegada dos falsos candidatos a Belém até o momento das prisões, que aconteceram em quatro locais de prova diferentes.

O Cesupa divulgou que Verônica da Silva, de 23 anos, Tiago Fernandes, de 20 anos, Gustavo Lima, de 23 anos, Deborah Gonçalves, de 19 anos, Ana Carla Vieira, de 20 anos, Anna Carla Souza, de 18 anos, e Sthepanny Silva, de 22 anos, foram presos durante o exame, quando se passavam pelos candidatos verdadeiros. Gleison Moreira, de 35 anos, o oitavo integrante da quadrilha, foi preso em um hotel da capital. Ele era o organizador do grupo e foi quem entrou em contato com os jovens, estudantes de medicina e pessoas com QI elevado, na maioria de fora do Estado, como Goiás, São Paulo e Tocantins, para se passarem por outras pessoas que estavam inscritas no vestibular de Medicina do Cesupa.

A instituição responsável pelo vestibular informou que os candidatos envolvidos na tentativa de fraude foram eliminados e que o Processo Seletivo 2012/I não será anulado. O resultado deve ser divulgado até o dia 25 de novembro.

A UFG afirmou esperar uma notificação oficial para se pronunciar sobre os alunos que participaram da tentativa de fraude.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 210 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal