Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

17/11/2011 - Público.pt - Última Hora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Angola sem programas anti-corrupção

Por: Joana Gorjão Henriques


O problema da transparência na indústria de petróleo, gás e extracção mineira tem sido identificado em diversos países. Ainda este ano a Transparência Internacional (TI) publicou um relatório em que denunciava que “em demasiados países, os governos davam pouca informação” sobre os seus negócios.

Angola tem sido criticado por não aderir (nem se propor como candidato para não ter de cumprir os critérios) à Extractive Industries Transparency Initiative (EITI), uma organização internacional de luta pela transparência nos países com petróleo, que foi lançada pelo primeiro-ministro Tony Blair, em 2002.

A EITI tem vindo a captar países desenvolvidos como os Estados Unidos e a Noruega e é citado pelas medidas americana e europeia (ver texto principal). Dois países da Comunidade de Língua Portuguesa, Timor e Moçambique, foram recentemente aceites por aquela entidade.

A organização por detrás da EITI, a Publish What You Pay, começou a fazer campanha pela transparência e um incidente entre a BP e o Governo angolano, em 2002, é descrito como o episódio fundador: em 2001 a BP queria publicar os pagamentos a Angola, mas o Governo ameaçou tirar-lhe a licença de exploração caso o fizesse, relatou na altura a Global Witness.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 215 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal