Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


AFD SUMMIT

A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

15/11/2011 - TN Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Antigos golpes fazem novas vítimas

Por: Elói de Souza

Apesar de muito divulgadas e comentadas, práticas utilizadas por estelionatários continuam sendo registradas todas as semanas pela polícia.

É crescente o volume de golpes contra cidadãos aplicados na região. A Polícia Civil registra em média quatro casos por semana em Apucarana. Apesar da divulgação pela imprensa sobre os vários tipos de crimes de estelionato, muitas pessoas ainda se deixam enganar por desconhecidos com propostas, não raro, esdrúxulas. Quem abordaria um desconhecido na rua solicitando sua ajuda para receber o prêmio de uma loteria? E que tipo de recompensa é aquela em que o agraciado com a ‘generosidade’ de alguém precisa lhe entregar uma garantia, em dinheiro, para receber a recompensa? Estas são características semelhantes dos antigos, mas ainda aplicados, golpes do bilhete premiado, e do ‘paco’ (ver quadro) que continuam fazendo vítimas.

Na semana passada, a Polícia Civil prendeu duas pessoas suspeitas de aplicar o golpe do ‘jogo das tampinhas’, em que os participantes fazem apostas em dinheiro para adivinhar sob qual tampinha está uma bolinha. Não seria golpe se os manipuladores do jogo não retirassem, com agilidade, a bolinha antes de virar a tampinha para o apostador.

A vítima do golpe da tampinha, um vendedor de 38 anos que pediu anonimato, contou a maneira de ação dos golpistas. Atraído por uma promoção de salames - que ele não encontrou -, acabou enredado no estratagema. “Eu estava vendo eles jogarem, quando o manipulador olhou para o lado, um dos homens me mostrou sob qual tampinha estava a bolinha. Ele disse para o outro que eu apostaria R$ 50”, conta. “Ele mandou eu colocar o dedo em cima da tampinha e o dinheiro na mesa. Quando viraram a tampinha a bolinha não estava ali”, diz. Ele perdeu R$ 50. Mas o golpe mesmo veio na sequência. Fizeram outra rodada valendo R$ 1 mil.

“Eu ganhei, mas como não tinha o dinheiro para lhes mostrar não quiseram pagar. Tive que ir ao banco, acompanhado de um deles, mas só consegui sacar R$ 800. Quando voltei não aceitaram porque o combinado era R$ 1 mil. Decidiram então invalidar e fazer outra rodada com os meus R$ 800. No olho grande eu participei. O rapaz me mostrou a bolinha de novo, mas quando virou não estava e eu perdi”, lamentou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 202 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal