Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

07/11/2011 - Opera Mundi Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Uruguai pede ajuda a Brasil e Argentina para sair de lista de paraísos fiscais

Na cúpula do G-20, Nicolas Sarkozy disse que a legislação uruguaia não está adaptada aos intercâmbios de informação fiscal.

O governo do Uruguai vai buscar o apoio da Argentina e do Brasil para reverter a classificação do país como paraíso fiscal. Na cúpula do G-20, que ocorreu em Cannes na semana passada, o presidente da França, Nicolas Sarkozy , incluiu o Uruguai entre os países que não possuem legislações eficientes de combate à lavagem de dinheiro e à evasão de divisas. A afirmação provocou uma crise diplomática entre Montevidéu e Paris.

O presidente do Uruguai, José Mujica, chegará amanhã ao Rio Grande do Sul para uma visita oficial de dois dias e aproveitará a oportunidade para se reunir com a presidente Dilma Rousseff. Na sexta-feira (11/11), em viagem a Argentina, ele se encontrará com Cristina Kirchner. As informações são da agência Ansa.

Segundo o jornal uruguaio Últimas Notícias, o governo acredita que o Brasil apresentou um relatório ao G-20 pedindo que o Uruguai permaneça na lista cinza de paraísos fiscais da OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico). Tanto Dilma como Cristina estiveram presentes na Cúpula e não se manifestaram em relação às declarações de Sarkozy.

Na última sexta-feira, Sarkozy disse que "Antígua e Barbuda, Barbados, Botsuana, Brunei, Panamá, Seicheles, Trinidad e Tobago, Uruguai e Vanuatu não têm um marco jurídico adaptado aos intercâmbios de informação fiscal".

A crise diplomática será analisada hoje pelo Conselho de Ministros uruguaio, que receberá comunicados do chanceler Luis Almagro, do ministro da Economia, Fernando Lorenzo, e do embaixador uruguaio em Paris, Omar Mesa, que foi chamado em consulta e chegou a Montevidéu nas últimas horas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 133 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal