Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FRAUDES NAS EMPRESAS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 26/04 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

07/11/2011 - SIC Online / Lusa Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Os 36 arguidos do processo Face Oculta e os crimes de que são acusados


Os 36 arguidos do mega-processo Face Oculta, que começa a ser julgado na terça-feira no tribunal de Aveiro, vão responder por centenas de crimes de burla, branqueamento de capitais, corrupção e tráfico de influências.O empresário das sucatas de Ovar Manuel Godinho é o principal arguido do caso, estando acusado de 60 crimes.

Lista dos 36 arguidos e respetivos crimes de que estão acusados:

- MANUEL JOSÉ GODINHO, empresário de sucatas. Está acusado de 60 crimes: um de associação criminosa, 20 de corrupção, oito de tráfico de influência, três de furto qualificado, 15 de burla (um dos quais na forma tentada), doze de falsificação e um de perturbação de arrematação pública.

- MARIBEL RODRIGUES, funcionária de Manuel Godinho. Está acusada de três crimes: um de associação criminosa, um de burla na forma tentada e um crime de falsificação.

- NAMÉRCIO CUNHA, homem de alegada confiança de Manuel Godinho. Está acusado de dois crimes: um de associação criminosa e um de corrupção.

- JOÃO GODINHO, filho do principal arguido, Manuel Godinho. Está acusado de dois crimes: um de associação criminosa e um de corrupção.

- HUGO GODINHO, sobrinho do principal arguido. Está acusado de sete crimes: um de associação criminosa, um de corrupção, dois de furto, dois de burla e um de perturbação de arrematações.

- MANUEL NOGUEIRA DA COSTA, empresário de sucatas. Está acusado de nove crimes: um de associação criminosa e oito de recetação.

- PAULO PEREIRA DA COSTA, empresário de sucatas. Está acusado de dois crimes: um de associação criminosa e um de recetação.

- MÁRIO PINHO, chefe da Repartição de Finanças de São João da Madeira. Está acusado de dois crimes: um de associação criminosa e um de corrupção.

- JOSÉ VALENTIM, quadro da REFER-Rede Ferroviária Nacional. Está acusado de dois crimes: um de associação criminosa e um de corrupção.

- SILVA CORREIA, funcionário da REFER. Está acusado de cinco crimes: um de corrupção, dois de participação económica em negócio e dois de burla.

- JOSÉ MAGANO RODRIGUES, funcionário da REFER. Está acusado de dois crimes de participação económica em negócio.

- ABÍLIO PINTO GUEDES, funcionário da REFER. Está acusado de três crimes: um de corrupção e dois de burla.

- JOÃO VALENTE, funcionário da REFER. Está acusado de três crimes: um de corrupção, um de burla e um de falsificação.

- CARLOS VASCONCELLOS, quadro da REFER. Está acusado de um crime de corrupção.

- MANUEL GUIOMAR, quadro da REFER. Está acusado de dez crimes: três de corrupção, quatro de burla e três de falsificação.

- ARMANDO VARA, ex-ministro socialista e antigo administrador do Millenium/BCP. Está acusado de três crimes de tráfico de influência.

- LOPES BARREIRA, cofundador, com Armando Vara, da extinta Fundação para a Prevenção e Segurança Rodoviária. Está acusado de três crimes de tráfico de influência.

- JOSÉ PENEDOS, ex-presidente da empresa REN-Redes Elétricas Nacionais. Está acusado de quatro crimes: dois de corrupção e dois de participação económica em negócio.

- PAULO PENEDOS, advogado e filho de José Penedos. Está acusado de um crime de tráfico de influência.

- VICTOR BAPTISTA, ex-administrador da REN. Está acusado de cinco crimes: três de corrupção e dois de participação económica em negócio.

- FERNANDO SANTOS, funcionário da REN. Está acusado de quatro crimes: um de corrupção, dois de participação económica em negócio e um de abuso de poder.

- JUAN OLIVEIRA, funcionário da REN. Está acusado de três crimes: um de corrupção e dois de participação económica em negócio.

- PEDRO LARANJEIRA, funcionário da empresa O2, de Manuel Godinho. Está acusado de dois crimes: um de burla qualificada e um de falsificação.

- JORGE SARAMAGO, administrativo. Está acusado de dois crimes: um de burla qualificada e um de falsificação.

- PAIVA NUNES, administrador da EDP Imobiliária. Está acusado de três crimes: dois de corrupção e um de participação económica em negócio.

- ANTÓNIO PAULO COSTA, quadro da Petróleos de Portugal (Galp). Está acusado de dois crimes: um de corrupção e um de tráfico de influência.

- JOSÉ ANTÓNIO CONTRADAN·AS, vogal da administração da empresa IDD (Indústria de Desmilitarização e Defesa), que integra o universo EMPORDEF, holding das indústrias de defesa portuguesas. Está acusado de um crime de corrupção.

- JOSÉ SANTOS CUNHA, funcionário da EMEF - Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário. Está acusado de um crime de corrupção.

- ROGÉRIO NOGUEIRA, ex-funcionário da EMEF. Está acusado de dois crimes: um de corrupção e um de furto.

- JOÃO TAVARES, funcionário da Petrogal. Está acusado de dois crimes: um de corrupção e um de furto.

- RICARDO ANJOS, funcionário da CP. Está acusado de um crime de corrupção.

- MANUEL GOMES, funcionário da LISNAVE. Está acusado de três crimes: um de corrupção e dois de burla.

- FIGUEIREDO COSTA, funcionário da LISNAVE. Está acusado de três crimes: um de corrupção e dois de burla.

- ANDRÉ OLIVEIRA, militar da GNR. Está acusado de um crime de corrupção.

- EMPRESA O2. Está acusada de 23 crimes: dez de corrupção, cinco de tráfico de influência, cinco de burla (um dos quais na forma tentada) e três de falsificação.

- EMPRESA SCI. Está acusada de sete crimes: quatro de burla e três de falsificação.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 260 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal