Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

10/11/2011 - Reuters Brasil Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Governo chinês vai criar departamento para combater pirataria

Por: Terril Yue Jones


PEQUIM (Reuters) - A China criará um departamento nacional para intensificar a repressão contra produtos falsificados e a pirataria de propriedades intelectuais, segundo a agência estatal de notícias Xinhua.

Nenhum outro detalhe sobre a nova agência foi revelado na reunião do Conselho Estatal da China, mas os governos locais receberam instruções para dobrar os esforços que buscam eliminar a falsificação e a pirataria, informou a Xinhua.

A polícia chinesa também deverá criar um sistema para coordenar os esforços nas divisas das regiões do país, disse a Xinhua, citando um comunicado do Conselho Estatal.

"A China enfrenta um trabalho árduo de combater as infrações de direitos de propriedade intelectual, além da produção e venda de produtos falsificados; portanto, esforços maiores no âmbito administrativo e na aplicação da lei são necessários", disse a Xinhua, citando o comunicado.

A reunião do Conselho Estatal na quarta-feira determinou a necessidade de maior supervisão sobre fabricantes e inspeções mais rigorosas de uma ampla gama de produtos, incluindo alimentos, cosméticos, materiais de construção, maquinário, medicamentos, eletrônicos, e peças de automóveis.

"O Conselho Estatal enfatizou que os órgãos competentes devem realizar esforços maiores e coordenados para garantir a credibilidade das empresas, inclusive aquelas administradas individualmente", disse a Xinhua.

O governo chinês lançou diversas campanhas contra filmes, músicas e outros produtos pirateados, mas o problema continua enraizado de modo geral.

Na quarta-feira, o Centro de Proteção dos Direitos Autorais da China disse ter deletado desde junho de 2010 mais de 400 mil links na Internet para conteúdos de áudio e vídeo copiados ilegalmente.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 123 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal