Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FRAUDES NAS EMPRESAS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 26/04 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

09/11/2011 - Portal Terra Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quadrilha que desviava cartões fez pelo menos 5 mil transações

Por: Vagner Magalhães


A Polícia Federal (PF) estima que as três quadrilhas desarticuladas durante a operação Crédito Fácil - que desviava cartões de crédito de centros de triagem dos Correios - realizaram pelo menos 5 mil transações bancárias. O número ainda pode chegar a 8 mil no decorrer das investigações. Até as 12h, 34 dos 42 mandados de prisão haviam sido cumpridos, além de 58 mandados de busca e apreensão, realizados na Grande São Paulo, Itapetininga e Limeira.

A quadrilha também clonava cartões de crédito e de débito e falsificava cheques. Os investigados realizam compras, transferências bancárias e pagamentos de boletos bancários com os cartões subtraídos dos Correios e com outros cartões clonados. De acordo com a Polícia Federal, pelo menos cinco pessoas ligadas aos Correios participavam da fraude. Estima-se que cada cartão era vendido por valores entre R$ 200 e R$ 300 por esses funcionários.

O prejuízo causado pela quadrilha, somente com o desvio de cartões da Caixa Econômica Federal, de janeiro de 2010 até outubro de 2011, é estimado acima de R$ 4 milhões. Esse valor pode triplicar, caso sejam computadas as fraudes realizadas com cartões de outros bancos.

Os suspeitos responderão pelos crimes de furto qualificado, estelionato, receptação, formação de quadrilha, uso de documento falso e lavagem de dinheiro, com penas que variam de um a 12 anos de prisão.

De acordo com Fabrício de Sousa Costa, coordenador da operação, a investigação teve início a partir de dezembro de 2010 a partir de uma notícia crime do desvio dos cartões.

"O ponto de partida foi a grande quantidade de cartões utilizados em compras, com a ajuda funcionários dos Correios. Eles vendiam as cartas e as senhas junto. Os dados cadastrais dos clientes para fazer o desbloqueio eram obtidos com a ajuda de funcionários de banco e por pesquisas diversas, até pela Internet", disse.

As fraudes foram constatadas em centros de triagem dos Correios como os do Jaguaré, Saúde e Vila Carrão, além de Guarulhos.

Além de compras no comércio, as quadrilhas utilizavam os cartões também para o pagamento de contas. Normalmente alguém solicitava o pagamento e fazia o pagamento de metade do valor para a quadrilha.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 143 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal