Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

08/11/2011 - EPTV.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Homem usa "Minha Casa, Minha Vida" para aplicar golpes

Estelionatário apresentava papéis falsos com cronograma de obras.

Um golpista vendeu imóveis em Espírito Santo do Pinhal que ele forjava fazer parte do programa Minha Casa, Minha Vida. Compradores dos supostos imóveis perderam até R$ 20 mil. O estelionatário apresentava papéis falsos com cronograma de obras da Caixa Econômica Federal. Segundo a delegada do 2° Distrito Policial de Mogi Guaçu Edna Martins, o inquérito sobre esse caso tem dois volumes com o registro de 23 boletins de ocorrência.

O homem, que se apresentava como o dono de uma imobiliária em Mogi Guaçu na Avenida Bandeirantes publicou anúncios em jornais, chegou a alugar um imóvel e ficou no local durante dois meses. No entanto, não pagou água, luz e aluguel.

Segundo o metalúrgico André Costa Machado, a proposta com a obra em papel timbrado da Caixa e o alvará de construção da prefeitura afastaram qualquer suspeita de que poderia haver algum problema. “Ele pediu R$ 8 mil que era o sinal, se eu desse um pouco a mais pra ele, em torno de R$ 10 mil e R$ 12 mil ele me daria tudo gratuitamente a parte da papelada”, disse. O depósito de R$ 10 mil foi feito em dezembro de 2010.

Em junho, Machado descobriu que a área não pertencia à imobiliária, mas à Sequóia Empreendimentos Imobiliários de São João da Boa Vista. Além dele, outras 12 pessoas fizeram o mesmo negócio. O prejuízo do garçom Marcos Henrique Fernandes foi de R$ 20 mil.

Para a polícia, o dono da imobiliária não está foragido porque um advogado mantém contato e um depoimento está previsto para a próxima semana.

A Prefeitura de Espírito Santo do Pinhal disse que Pedro Rinaldo Duda, dono da imobiliária, apresentou todos os documentos para obter o alvará de construção. A Caixa e o advogado não retornaram os contatos feitos pela EPTV.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 605 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal