Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FRAUDES NAS EMPRESAS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 26/04 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

28/11/2011 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Duas estudantes são detidas por tentar fraudar vestibular em Pelotas

Irmãs, uma delas menor de idade, faziam prova no lugar de candidatas. Elas foram flagradas por fiscais da Universidade Católica de Pelotas.

Duas irmãs, uma delas menor de idade, foram detidas pela polícia no domingo (27) depois de serem flagradas em uma tentativa de fraude no vestibular da Universidade Católica de Pelotas, no Rio Grande do Sul, segundo a polícia. Elas usavam identidades falsas para fazer a prova no lugar de candidatas ao curso de medicina. Uma das candidatas, ainda de acordo com a polícia, seria de São Paulo.

A carreira é a mais concorrida da instituição. São 20 candidatos por vaga para o processo seletivo para 2012. No total, 3 mil pessoas se inscreveram para as 1.200 vagas oferecidas nos 28 cursos da Católica de Pelotas.

Segundo a assessoria de imprensa da instituição, uma denúncia anônima feita dias antes da prova (que aconteceu na manhã deste domingo), fez com que o vestibular tivesse fiscalização reforçada. Um dos fiscais percebeu que a identidade de uma das candidatas parecia nova demais e incompatível com sua data de expedição.

A polícia foi acionada e a candidata admitiu a tentativa de fraude dela, além de revelar o envolvimento da irmã. As duas são de Minas Gerais, segundo a universidade.

A estudante menor de idade foi liberada aos cuidados do pai após prestar depoimento, ainda no domingo. A jovem maior de idade, atuada em flagrante por falsidade ideológica e uso de documentos falsos, foi transferida para um presídio, de onde saiu na tarde desta segunda-feira (29).

O delegado titular da 1ª Delegacia de Pelotas, Sandro de Moraes Bandeira, afirmou que instaurou inquérito e ato infracional para apurar os delitos.

Ainda segundo ele, a polícia apura indícios de que uma quadrilha interestadual tenha atuado nesta e em outras tentativas de fraude. De acordo com depoimentos das estudantes, elas receberiam entre R$ 5 mil e R$ 10 mil para fazer a prova, mas todo o esquema movimentaria até R$ 100 mil, incluindo passagens aéreas e hospedagens em hotéis. Ele também apura a existência de um cabeça, possivelmente a pessoa que passaria respostas das questões por meio de um telefone celular encontrado com as estudantes.

Uma das suspeitas, segundo Bandeira, é que as garotas sejam "laranjas" usadas porque tinham desenvoltura e aparência semelhante às das candidatas reais.

A assessoria de imprensa da Universidade Católica de Pelotas afirmou que, após comparação, foi detectado que as respostas nos celulares das estudantes não batiam com o gabarito oficial.

Como não há indícios de vazamento das respostas, a prova não foi cancelada. As duas candidatas que teriam contratado as irmãs para realizar a prova em seu lugar foram eliminadas do processo seletivo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 94 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal