Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

04/04/2006 - Diário do Grande ABC Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF desmonta quadrilha que realizava fraudes trabalhistas no RJ


A PF (Polícia Federal) realiza nesta terça-feira a operação “Paralelo 251”, para desbaratar uma quadrilha que comandava um esquema de corrupção dentro da DRT (Delegacia Regional do Trabalho) do Rio de Janeiro. Ao todo, mais de 420 policiais cumprem 56 mandados de prisão e 103 mandados de busca e apreensão no Rio, Niterói, Magé, Nova Iguaçu, São Pedro da Aldeia, Friburgo e Maricá.

As investigações da PF começaram há um ano e meio. A organização criminosa, composta por auditores fiscais do trabalho e servidores administrativos do órgão, oferecia vários "serviços" em troca do recebimento de vantagens.

A quadrilha realizava cobrança de valores para efetuar homologações de rescisões trabalhistas, com e sem a presença dos empregados; benefícios em fiscalizações trabalhistas, e subtração de autos de procedimentos administrativos em geral, entre outros.

A Polícia Federal descobriu também um esquema de proteção a empresários de vários segmentos, onde auditores ou servidores administrativos eram convocados a interferir nas fiscalizações trabalhistas conduzidas por outros servidores, com o objetivo de torná-las ineficazes.

Foram identificados na organização criminosa cerca de 55 funcionários e ex-funcionários da DRT no Rio. Além das prisões, os policiais cumprem mandados de busca em diversos locais.

Os presos serão indiciados pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, tráfico de influência, concussão, prevaricação, furto qualificado, supressão de autos, inserção de dados falsos em sistemas informatizados e violação de sigilo funcional.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 495 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal