Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

17/10/2011 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia apreende veículos adulterados em MT e valor chega a R$ 2,3 milhões

Por: Leandro J. Nascimento

Total de bens apreendidos pode chegar aos R$ 2,3 milhões. Polícia prendeu duas pessoas durante operação em cidade de MT.

A Polícia Civil de São José do Rio Claro, a 325 quilômetros de Cuiabá, abriu inquérito para investigar a existência da prática de adulteração de veículos na região Médio Norte de Mato Grosso. A matéria-prima utilizada seria veículos roubados ou furtados e que após terem as placas e chassis adulterados, eram colocados novamente no mercado. A apreensão de veículos de grande porte em uma fazenda em Nova Maringá, a 392 quilômetros da capital, apontou para a existência da prática criminosa, de acordo com a polícia.

Na operação, realizada pelos agentes da delegacia de São José do Rio Claro, foram apreendidos ainda uma pá-carregadeira, um revólver calibre 38 com seis munições, mira telescópia para arma, além de R$ 4,9 mil em dinheiro, uma caminhonete e um carro de passeio, este último de propriedade de um dos suspeitos, equipamentos para remarcação de chassi. O delegado Romildo Grota explicou que há fortes indícios para a falsificação de placas dos veículos e a reinserção deles no mercado.

"Estamos comprovando que lá [fazenda] era um local de desmanche, para onde levavam os caminhões roubados, adulteravam e colocavam a placa no caminhão novamente", destacou, em entrevista ao G1. Duas pessoas foram presas, sendo o proprietário da fazenda, de 52 anos, e o sobrinho dele, de 33 anos. Um deles já era investigado pela suspeita de extração ilegal de madeira.

Grota salienta que os dois foram presos pela prática de porte ilegal de arma. No entanto, as investigações apontaram para a existência de um esquema ainda maior. "No domingo, encontramos os lacres, arames e foi feita uma constatação de que os veículos estavam com chassi adulterado", complementou.

O proprietário da fazenda pode responder também por receptação de produtos roubados. "Ele virou receptador dos caminhões, pois estava com os produtos na casa dele, além dos alimentos, bebidas, óleo diesel, objetos que eram cargas dos caminhões", expressou o delegado de Polícia Civil. O total do material apreendido, segundo a polícia, pode chegar a R$ 2,3 milhões.

Apreensões

As apreensões feitas pela polícia ocorreram em pontos diferentes. Na região de mata a polícia encontrou três cavalinhos e quatro carretas (que vão acopladas ao cavalinho). Na casa do suspeito foram duas carretas, mais dois cavalos e uma caminhonete F1000. Um veículo e uma máquina pá-carregadeira foram encontrados. Ao todo, foram 12 veículos de grande porte, além dos automóveis.

Um dos caminhões foi tomado em assalto há cerca de 20 dias, na BR-163, região rural de Nova Mutum, a 269 quilômetros de Cuiabá. Por outro lado, a polícia já identificou que parte dos veículos foi levado também de cidades como Campo Verde, Primavera do Leste, Sorriso.

Inquéritos

Três foram os inquéritos abertos pela polícia para apurar o caso. Um se refere a receptação qualificada, adulteração de sinal identificador de veículo e quadrilha armada. Outro, por porte de arma de fogo de uso proibido. O último, extração ilegal de madeira, furto qualificado de madeira, formação de quadrilha, estelionato, receptação, e defaudração de penhor.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 164 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal