Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

14/10/2011 - 180 Graus Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Engenheiro já havia denunciado fraude em licitação da Agespisa

Suspeitas de irregularidade no Edital de Concorência foi publicada em jornal.

A licitação milionária da Agespisa (Empresa de Águas e Esgotos do Piauí), que foi recentemente cancelada por irregularidade pelo diretor-presidente, Raimundo Neto Nogueira, já havia sido denunciada pelo empresário e engenheiro civil José Renato Lages Gonçalves, num artigo de sua autoria publicado no Jornal Diário do Povo, edição de 18 de setembro de 2011.

O artigo tinha o título “A incompetência do engenheiro”, ele mostra que a licitação no valor de R$35 milhões havia várias irregularidades. A empresa contratada faria os serviços leitura de hidrômetros, vistorias, identificação e correção de ligação clandestina e colocação de lacre em hidrômetros, dentre outros, e teria duração de dois anos um contrato de dois anos.

Segundo o engenheiro na licitação do Edital de Concorrência nº004/2011-AGESPISA eram exigidos mais de 32 tipos de serviços que inviabilizavam a participação de empresas do Piauí.
Confira na integra o artigo do engenheiro civil José Renato Lages Gonçalves:

“A INCOMPETÊNCIA DO ENGENHEIRO
Padre Vieira, com sua verve inexcedível, escreveu em 1652 em seu livro a ARTE DE FURTAR, ESPELHOS DE ENGANO, GUZUA GERAL DOS REYNOS DE PORTUGAL, que não havia neste mundo homem que se conhecesse; porque todos para consigo são como os olhos, que vendo tudo, não se vem a si mesmo: e daqui vem não derem muita fé em si de suas perfeições nem advertirem em seus defeitos; e ser necessário, que outrem lhes diga o que passa na verdade”.
Vivi agora esta situação tal qual meus olhos não fui capaz de reconhecer minha incompetência para realizar para a AGESPISA os serviços de leitura de medidores e emissão de respectiva conta. É que já com 35 anos de formado havendo construído para a mesma AGESPISA algumas obras de abastecimento (um reservatório elevado de 550.000 litros, pequenas estações de tratamento, outros reservatórios menores, rede de abastecimento completas para cidades, adutoras e obras correlatas) não podia imaginar ser incompetente para tão simples missão.

Foi preciso que isto me fosse dito pelo Edital de Concorrência nº 004/2011 AGESPISA que dentre outras exigências, só admite a participação de quem já tenha executado os seguintes serviços:

6.540.000.000 leituras de hidrômetros;
120.000 roteiros para os leituristas;
60 registros de boletins de ocorrência.

Diante destes inusitados obstáculos passei a analisar a situação a procura de alguma alternativa e quanto mais examinava mais enrolada ficava.

Não era para menos. Para atingir 6.540.000 leituras de hidrômetros teria que percorrer todas as ruas de Teresina 26 vezes, já que a cidade tem aproximadamente 250.000 ligações; para fazer 120.000 roteiros teria que trabalhar década a fio em alguma empresa de turismo e para fazer 60 boletins de ocorrência teria que me socorrer com o Pe. Vieira que conhecedor profundo da gazuza geral dos Reynos de Portugal, nosso colonizador, talvez me arranjasse oficio na ex-colônia onde houvesse tantas ocorrências policiais e registrar.
Desiludido, fiquei a indagar por estas rigorosas contratações feitas no Piauí, excludentes de 100% de seus engenheiros está com suas barragens e estradas em estado tão deplorável.
Para não perder de toda oportunidade estou sugerindo ao MEC a inclusão das disciplinas penais no curso de engenharia e às escolas de engenharia que treinem seus alunos a andar pelas cidades sob pena destes se perderem no caminhamento para acompanhar a simples leitura dos hidrômetros.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 202 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal