Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

04/10/2011 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

MPF investiga suspeita de fraude de R$ 5 milhões em Piracicaba

Prédio avaliado em R$ 3 milhões foi declarado por R$ 8 milhões. Procurador seccional da cidade pode perder o cargo.

O Ministério Público Federal em Piracicaba, cidade do interior de São Paulo, investiga um suposto esquema de fraude que envolve a Procuradoria da Fazenda Nacional. Segundo a procuradora Heloísa Maria Fontes Barreto, o prejuízo para os cofres públicos pode chegar a R$ 5 milhões.

O prédio onde funciona a sede do órgão na cidade foi doado para o governo federal por uma empresa de equipamentos agrícolas, a Dedini. A doação foi feita para abater parte da dívida da companhia com a União. O prédio, avaliado em R$ 3 milhões, foi declarado por R$ 8 milhões. De acordo com a procuradora, o esquema teve o aval do procurador seccional de Piracicaba, Edson Feliciano da Silva.

Feliciano da Silva foi afastado do cargo de procurador seccional no início das investigações, em 2009. Há duas semanas, ele foi afastado do trabalho por problemas de saúde. Nos dois casos, os pedidos de afastamento foram feitos pelo próprio denunciado.

O Ministério Público Federal quer que a União faça um levantamento de todos os bens em uso nas procuradorias e órgãos ligados ao Ministério da Fazenda. Além disso, foi aberta uma ação por improbidade administrativa. Caso seja confirmada a participação do procurador, ele poderá perder o cargo.

Em nota, a Dedini S/A Equipamentos e Sistemas nega qualquer ilegalidade na acusação feita pelo Ministério Público Federal. “A empresa quitou débitos tributários junto à União por meio do processo de adjudicações junto à Procuradoria Seccional da Fazenda Nacional (PSFN), reforçando que não cometeu qualquer ilegalidade ou desvio de conduta”, afirma a companhia. O procurador diz que não irá comentar o caso.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 126 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal