Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

11/09/2007 - UOL Notícias / BBC Brasil Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Birmingham adota detector de mentiras contra fraudes


A cidade de Birmingham, a segunda maior da Inglaterra, vai usar detectores de mentiras para evitar fraudes no sistema de distribuição de benefícios sociais.

A tecnologia será adotada dentro de poucas semanas, em ligações telefônicas, seguindo um esquema piloto proposto pelo Ministério do Trabalho.

O detector de mentiras registra mudanças no tom de voz dos beneficiários quando eles ligam para a prefeitura para solicitar benefícios sociais, como ajuda para moradia e seguro desemprego.

Essas "mudanças" são então comparadas a uma amostra da voz "normal" do beneficiário, gravada no início da conversa, para evitar que timidez ou outras questões emocionais afetem a avaliação.

Se o detector avaliar que a pessoa é de "alto risco", o funcionário da prefeitura deverá pedir mais informações para corroborar o pedido de benefício.

A tecnologia já é adotada para combater fraudes na indústria do seguro, e vem sendo testada pela região administrativa de Harrow, no noroeste de Londres, desde abril.

Segundo a administração de Harrow, 126 fraudadores foram descobertos pelo sistema até agora, e a expectativa é que sejam recuperadas 40 mil libras (cerca de R$ 160 mil).

Segundo Darragh McElroy, assessor de imprensa do Ministério do Trabalho, o detector de mentira não será a única ferramente para determinar se um beneficiário está fraudando o sistema.

"Também são verificados os detalhes bancários da pessoa, se há mudanças constantes, o endereço fornecido, todo o histórico do pedido de benefícios." O beneficiário será informado no início da ligação que ela está sendo gravada, e que será usada tecnologia para detectar fraudes.

Segundo o jornal britânico Financial Times, a central sindical britânica TUC criticou o programa afirmando que "o problema com este tipo de tecnologia é que muitas vezes ela não funciona".

A organização afirma que pessoas que tenham direito a pedir benefícios podem se sentir desencorajadas pela tecnologia, que pode identificar inocentes como fraudadores.

O Ministério do Trabalho afirma que o objetivo é diminuir o número de fraudes no sistema de benefícios. Entre os anos de 2005 e 2006, o governo britânico perdeu cerca de 700 milhões de libras (cerca de R$ 2,8 bilhões) em fraudes de benefícios. No mesmo período, mais de 52 mil pessoas foram processadas e penalizadas por conta de fraudes.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 323 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal