Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

08/10/2011 - Jornal de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

FBI detectou fraude superior a 15 milhões de euros com militares


A Polícia Federal americana, o FBI, deteve quatro pessoas, incluindo dois militares do Exército, por burla, subornos e pagamentos de comissões superiores a 20 milhões de dólares (15 milhões de euros), divulgou sexta-feira aquele órgão de investigação policial.

A investigação foi divulgada pelos procuradores Ronald Machen Jr. e James McJunkin, do Departamento de Justiça, que acusaram dois militares do Corpo de Engenharia e dois construtores de terem "desviado mais de 20 milhões de dólares em despesas fraudulentas", revelou hoje o FBI no seu sítio electrónico.

Segundo a acusação, os militares agora detidos favoreceram uma empresa de construção civil, através de um contrato com o governo federal, para a qual canalizaram mais de 45 milhões de dólares, 20 milhões dos quais em despesas falsas, que foram divididos pelos quatro acusados, pormenorizou o FBI.

"Esta acusação incide sobre um dos esquemas de corrupção mais descarados na história das contratações federais", disse o procurador Machan Jr., que determinou ainda o congelamento de dinheiro em 29 contas bancárias, além do confisco de 16 imóveis e propriedades em três Estados americanos.

Kerry e Alexandre são militares de carreira do Corpo de Engenharia do Exército e enfrentam acusações de "conspiração para cometer suborno, fraude e cumplicidade em ato ilegal, bem como uma acusação de conspiração para cometer lavagem" de dinheiro, divulgou o Departamento de Justiça.

Caso sejam confirmadas as acusações em tribunal, os militares enfrentam uma pena máxima de 40 anos, enquanto as penas de prisão dos construtores podem chegar aos 25 anos de detenção efectiva.

Estas ligações, para serviços externos ao Jornal de Notícias, permitem guardar, organizar, partilhar e recomendar a outros leitores os seus conteúdos favoritos do JN(textos, fotos e vídeos). São serviços gratuitos mas exigem registo do utilizador.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 423 vezes




Comentários


Autor e data do comentário: antonio grecco - 10/10/2011 18:38

Um pais onde as leis funcionam, ou seja, são aplicadas indistintamente,é sempre um grande país.Quanta inveja.
GRECCO



O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal