Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/10/2011 - EPTV.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Acusado de fraudes em contratos de fretados deve se apresentar à polícia

Funcionário da empresa Cappelini está foragido desde sexta-feira.

Um funcionário da empresa Cappelini, considerado foragido deste sexta-feira (30) após ter a prisão temporária decretada pela Justiça acusado de formação de quadrilha e cartel em concorrências no transporte fretado na região de Campinas, deve se apresentar nesta segunda-feira (3) à Polícia Civil. A informação é do advogado dele, Fernando Antonio Rossi. Durante operação do Ministério Público, empresários do setor do transporte fretado e funcionários do sindicato da categoria foram presos.

Os cinco homens presos estão na cadeia anexa do 2º Distrito Policial de Campinas e as duas mulheres na cadeia feminina de Paulínia. Eles devem prestar depoimento ao MP nesta terça-feira (4).

Entenda o caso

A investigação começou depois que um empresário do setor tentou entrar na concorrência na prestação de serviço fretado na na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), mas foi ameaçado por donos de outras empresas que faziam parte do esquema. Segundo a Promotoria, o grupo de empresários e os membros do sindicato combinavam quem assumiria serviços, tanto em contratos privados como em públicos, como é o caso da prestação de serviço na Unicamp. O caso chamou ainda mais a atenção por envolver empresários bem conhecidos, como os donos das empresas Rápido Luxo, Belarmino Marta Júnior, e Miguel Moreira Júnior, dono da Transmimo.

Documentos obtidos com exclusividade pela EPTV revelam o depoimento do empresário ameaçado. São 25 páginas em que João Henrique Golçalves Poppi, proprietário da Expresso Poppi Ltda, conta como foi pressionado pela suposta quadrilha, desde o dia em que começou a participar de licitações para o transporte coletivo fretado na Unicamp. Segundo ele, foi o próprio diretor de Transportes da universidade, que fez o convite, em 2006, se dizendo vítima de um cartel.

As empresas filiadas ao Sindicato das Empresas de Fretamento (Sinfrecar) combinariam os valores apresentados nas concorrências e com isso, os contratos ficavam com valores cada vez mais caros. Entre as empresas, a Capellini e a Exclusiva. Os donos da Exclusiva, José Brigeiro Júnior e Ariovaldo Marta, da Capellini, foram presos na operação da semana passada.

No depoimento aos promotores, João Henrique Poppi ainda conta ter sofrido ameaças desde que passou a disputar linhas da Unicamp. Em uma ocasião teria sido chamado a garagem da Rápido Luxo, por Belarmino Júnior, também preso sexta-feira. João Henrique teve medo e o padrinho dele se propôs a ir ao encontro. Lá, Belarmino teria exigido que o expresso Poppi desistisse dos serviços prestados à Unicamp.

O padrinho de João Henrique não cedeu à pressão. Depois disso, segundo ele, a Expresso Poppi passou a ter dificuldades no mercado. Fornecedores e até bancos restringiram crédito e aumentaram valores. Mas as denúncias do empresário que teria recusado a participar do esquema fraudulento vão além. O grupo chefiado por Belarmino Júnior, dono de império de transporte, teria a colaboração de funcionários da Unicamp e até da Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas).

Os indícios da participação de funcionários da Unicamp e da Emdec no esquema de fraudes e formação de cartel você verá em detalhes no Jornal da EPTV desta segunda-feira (3), após a TV Globinho.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 531 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal