Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FRAUDES NAS EMPRESAS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 26/04 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

01/10/2011 - Mídia News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia prende quadrilha em Rondonópolis

Em cinco dias, a Delegacia de Roubos e Furtos efetuou 7 prisões.

Quatro pessoas foram presas pelos crimes de formação de quadrilha, falsificação de documento público, uso de documento falso, posse ilegal de munição e uso de drogas, no município de Rondonópolis (212 km ao Sul da Capital), na sexta-feira (30). As prisões foram efetuadas na operação “Arara II”, deflagrada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos, com apoio de policiais de outras unidades da cidade. Em cinco dias a Delegacia efetuou 7 prisões, em flagrante e cumprimentos de mandados de prisão, todas relacionados à crimes contra o patrimônio.

Presos no bairro Jardim Tropical, Wanderley Cardoso Morais Costa, 33, Nilton Rocha da Silva, 43, conhecido por “Turuneiro”, Rafanelly Lima da Cunha, 29, e José Maria da Silva Gomes foram flagrados com 11 documentos de identidade falsos. Cinco dos RG estavam em nome e com foto de Rafanelly e seis com as fotos de Wanderley Cardoso, mas em nome de Wanderley Araújo dos Santos. Este último utilizou o documento fraudado para abrir contas em três agencias bancárias de Rondonópolis.

Na casa, os policiais também localizaram talonários de cheques e outra cédula de identidade que havia acabado de ser impressa em uma impressora multifuncional. Três notebooks utilizados nas fraudes de documentos foram ainda apreendidos, além de outros documentos de identidade de diversas pessoas encontrados na residência, apontado ser de vítimas ou de “laranjas”.

Cheques sem fundos da conta correte foram repassados para possíveis vítimas, que deverão ser ouvidas no curso do inquérito policial. De acordo com o delegado Claudinei Lopes, titular da DERF, o bando pretendia abrir uma empresa para aplicação de golpes no comércio local. Daí o nome da operação “Arara”.

Com a quadrilha os policiais apreenderam ainda 6 aparelhos celulares, R$ 900, em dinheiro, cartões bancários, uma motocicleta Honda/CBX 250, um Fiat Pálio, documentos de veículos, contratos, seis munições calibre 38, uma porção de maconha e outros. “Isso demonstra que, com o lucro obtido com as fraudes, o grupo ainda usava o dinheiro para o consumo de drogas”, declarou o delegado Claudinei Lopes.

No decorrer das investigações, a Polícia Civil apurou que Nilton e Wanderley são sócios de uma loja de revenda de peças de motocicletas e que o primeiro era investigado por suspeita de receptação e adulteração de sinais identificadores de motos.

O nome de José Maria ainda será confirmado no inquérito. Ele alega que nasceu e sempre morou em Rondonópolis, com 36 anos. Mas o acusado não aparece em nenhum registro de identidade no Estado de Mato Grosso, conforme averiguado junto ao Instituto de Identificação.

Os demais comparsas possuem históricos criminais graves. Nilton tem acusação de sequestro ou cárcere privado, extorsão qualificada, estelionato (duas vezes) e tentativa de homicídio. Rafanelly já foi indiciado por extorsão mediante sequestro, cuja a vítima é parente do ex-governador Blairo Maggi. Já Wanderley tem passagens por embriaguez ao volante, receptação, porte ilegal de arma de fogo e ameaça com violência doméstica, sendo todos os registros em Primavera do Leste, cidade do acusado.

Todos os presos encaminhados à Cadeia Pública. As investigações continuam no intuito de serem confirmadas as vítimas dos estelionatos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 349 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal