Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

08/09/2007 - O Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Nova versão de golpe pelo celular é aplicada

Por: Nicolau Araújo


Mais um golpe pelo celular está sendo aplicado em Fortaleza. Os criminosos se aproveitam das comemorações pelos 25 anos do Shopping Iguatemi para tentar lesar clientes de uma operadora de telefonia celular. Através de um telefone com número sigiloso (no visor do celular da vítima aparece como "confidencial"), o estelionatário tenta convencer a vítima sobre uma campanha que envolveria uma parceria entre o shopping e a operadora.

Segundo a Polícia, os golpistas ligam para a vítima dizendo que ela terá direito a um "prêmio" - um computador ou a quantia de R$ 5 mil, sendo que R$ 1 mil em compras no shopping - se ela participar da campanha. A vítima deve depositar a quantia de um salário mínimo na suposta conta de uma instituição beneficente. Tudo isso no tempo de 30 minutos. Mas antes de anunciar a "obrigatoriedade" do depósito bancário, o golpista sonda com a vítima as suas condições financeiras e outros dados, como profissão, custos com família e outras rendas.

Foi o que aconteceu com uma jornalista de 24 anos que somente não caiu no golpe porque conferiu a veracidade da campanha com pessoas que trabalham nas empresas e instituição citadas pelo estelionatário. "Ele afirmou que eu teria que efetuar o depósito, enquanto estivesse em linha com ele. Para garantir o suposto prêmio, eu não poderia desligar o telefone. Quando ele perguntava o que eu estaria fazendo, afirmava que estava providenciando o pagamento. Após uns 12 minutos, ele comentou com alguém ao lado que havia 'sujado' e desligou", contou a jornalista. Segundo ela, para justificar a ligação, o golpista disse que seu número havia sido sorteado.

O titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), delegado Andrade Júnior, diz que nem todas as vítimas têm a mesma sorte da jornalista. "Os estelionatários empregam uma técnica de convencimento, que não deixa a vítima pensar. Por isso, eles não permitem que as vítimas desliguem seus aparelhos telefônicos. Na verdade, esse novo golpe na praça recebeu apenas uma nova 'roupagem'. Em versões anteriores, os estelionatários empregaram os nomes da Nestlé e do SBT (Sistema Brasileiro de Televisão). Eles utilizam marcas ligadas no momento a alguma data ou promoção. Estamos investigando para que esses golpistas respondam pelo crime", comentou o delegado.

A assessoria de imprensa do shopping que está sendo alvo do golpe informou ao O POVO que a administração já tomou conhecimento da prática e que já fez alertas na mídia para alertar a população. Disse ainda que, de acordo com o setor de segurança do shopping, não haveria registros até agora de vítimas que tenham efetuado os depósitos bancários pedidos pelos golpistas.

ATENÇÃO

Desconfie de qualquer promoção ou campanha publicitária quando você for contatado por telefone ou abordado na rua. Normalmente, as campanhas ou promoções são veiculadas nos meios de comunicação e o consumidor é quem se interessa pelo contato.

Muitas vezes, ligações sigilosas escondem mais que um número telefônico. Procure tomar cuidados ao atender esse tipo de ligação, principalmente quando efetuada "a cobrar".

Não se submeta às exigências daqueles que lhe impõem uma "promoção" ou "campanha publicitária". Há um grande risco que tudo não passe de um golpe. Nenhuma empresa "prende" por tanto tempo um consumidor, principalmente em uma linha telefônica.

Qualquer suspeita de golpe, entre em contato o mais rápido possível com a Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), através do telefone 3101 2505.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 1252 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal