Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

11/08/2011 - O Documento Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Uemura é preso por aplicar golpes de até R$ 2 milhões no Espírito Santo


O Ministério Público Estadual (MPE), por meio do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO), em uma atuação conjunta com a Secretaria Estadual de Segurança Pública do Estado de Mato Grosso, prendeu na tarde de hoje 11.08, o empresário do setor de hortifrúti granjeiros, Kazuyoshi Uemura, também conhecido, como Júlio Uemura. A ordem de prisão foi decretada pelo juízo criminal da comarca de Venda Nova do Imigrante, estado do Espírito Santo que encaminhou uma solicitação de cumprimento ao juízo da décima segunda vara criminal de Cuiabá.

A decisão judicial tem como fundamento a garantia da ordem pública, da ordem econômica e por conveniência da instrução criminal, uma vez que Uemura praticou diversos golpes em empresários e produtores rurais do Estado do Espírito Santo, acarretando um prejuízo em torno de R$ 2 milhões.

A ação do Ministério Público do Estado do Espirito Santo foi um desdobramento da operação Gafanhoto realizada em fevereiro de 2009 pelo GAECO onde o empresário e outras 29 pessoas foram presas e denunciadas como pertencentes a uma sofisticada organização criminosa que atuava em vários Estados da federação.

Conforme a denúncia oferecida pelo Ministério Público do Estado do ES,Uemura é acusado da prática dos crimes de estelionato, receptação qualificada, formação de quadrilha, crime contra ordem econômica e lavagem de dinheiro.

O empresário ofereceu resistência durante o cumprimento do Mandado de Prisão e foi localizado num fundo falso de um armário de sua empresa. Nesse momento o acusado está sendo levado para sede da Polinter de onde será transferido para Comarca de Venda Nova do Imigrante. Na execução da prisão, foram também presos os funcionários Maria Aparecida Tavares dos Santos e Léo Martins Haskel pela prática dos crimes de desobediência, resistência e desacato à autoridade.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 228 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados no topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





Copyright © 1999-2021 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal