Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

29/07/2011 - JC Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Dupla de estelionatários é presa ao tentar aplicar golpe em banco


Uma dupla de estelionatários foi presa em flagrante delito, por volta das 16h30 dessa quinta-feira (28), quando tentava aplicar um golpe na agência de um banco popular do bairro do Ipsep. Clóvis Bandeira de Melo, 58 anos e Josinaldo Pereira do Nascimento, 42, utilizavam documentação falsa, com dados de outras pessoas - geralmente aposentados e pensionistas do INSS - para retirar empréstimos junto a correspondentes bancários.

O funcionário de uma das instituições lesadas desconfiou de Clóvis quando ele chegou ao local solicitando um empréstimo. Ele achou que a documentação seria falsa e acionou a polícia, informando o horário e o dia em que o golpista voltaria ao banco para pegar o crédito.

Na tarde dessa quinta, quando Clóvis foi buscar o dinheiro - cerca de R$10 mil -, agentes do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil já o aguardavam. Após retirar a quantia, os agentes o abordaram, confirmando o golpe e decretando a prisão em flagrante.

Clóvis confessou o crime e levou a polícia até sua casa, no bairro de Tejipió, Zona Oste do Recife. No local, foram apreendidos diversos aparelhos domésticos, comprados com dinheiro do golpe. A caminho de lá, a polícia capturou Josinaldo, o comparsa de Clóvis. Na casa de Josinaldo, no bairro do Ibura, foram encontrados um computador e vários pen-drives com informações sobre seguro, previdências e dados de diversas pessoas.

Também foram localizadas cédulas em branco de identidade, cartões de crédito, entre outras documentações, além de uma bolsa com várias fotografias 3x4. Apesar dos dois presos afirmaram que uma terceira pessoa seria o "cabeça" da quadrilha, o delegado Cláudio Castro, responsável pelas investigações do caso, acredita que as provas encontradas na residência de Josinaldo configuram que o local funcionava como o laboratório do crime e seria, assim, pouco provável que outra pessoa coordenasse as investidas.

"Nós investigaremos como eles tinham acesso a essas informações e também de que forma conseguiam os documentos e dados das pessoas. Ainda não sabemos se houve registro de extravio ou roubo dessa documentação ou mesmo se as pessoas colaboravam com o golpe para obter algum tipo de vantagem", disse o delegado.

A dupla foi autuada pelos crimes de uso de documento falso, falsidade ideológica, falsificação de documentos públicos e estelionato. A polícia investiga, ainda, se houve participação de outras pessoas no golpe. Se for confirmado, eles responderão ainda por formação de quadrilha. Clóvis e Josinaldo permanceram na sede do GOE até a apresentação do caso, na manhã desta sexta-feira, de onde foram encaminhados ao Cotel.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 158 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados no topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





Copyright © 1999-2021 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal