Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

12/08/2011 - Jornal A Cidade Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Três são presos por falsificação de documentos em São Joaquim

Os envolvidos usavam permissões falsificadas para abastecimento gratuito de carros, que a prefeitura dá a doentes graves da cidade.

A Polícia Civil (PC) de São Joaquim da Barra prendeu, na tarde desta quinta-feira (12), três pessoas envolvidas na venda indevida de combustível da prefeitura. Para a ação, foram falsificados a assinatura e o carimbo do chefe de gabinete da prefeitura da cidade, Milton Roberto Furlan.

De acordo com o delegado Vinícius Alexandre Marini, Furlan foi quem procurou a polícia. Ele teria dito que o carimbo e a assinatura dele estavam aparecendo sem seu conhecimento em avais de doação de combustível, que a prefeitura dá a pessoas com doenças graves, que precisam de locomoção.

Marini diz que a PC foi ao almoxarifado municipal e viu um aposentado, de 39 anos, abastecendo o veículo com a permissão falsificada. Ele foi preso e deu o nome de outro homem, um motorista de 47 anos, que seria o intermediário do esquema.

O aposentado disse que teria comprado o crédito de combustível do motorista, que foi encontrado e também preso. Por fim, este entregou uma promotora de vendas, de 40 anos, que é suspeita de chefiar a quadrilha. Ela foi presa, suspeita de ser a responsável pelas falsificações do carimbo e da assinatura.

De acordo com a polícia, nenhum dos presos é funcionário público. O intermediário teria dito aos investigadores que comprava cada crédito de litro da promotora por R$ 0,50 e revendia por valores entre R$ 0,70 a R$ 1 para terceiros. A mulher alegou que obteve a autorização oficial para os abastecimentos e negou todas as acusações.

O delegado diz que essa fraude vem acontecendo há algum tempo, e que a PC vai identificar e apreender todas as autorizações falsificadas e os veículos abastecidos de forma indevida. Só ontem foram apreendidas quatro requisições, que ao todo dariam mais de mil litros.

Os homens foram levados à penitenciária de São Joaquim da Barra, enquanto a promotora de vendas foi encaminhada à cadeia de Orlândia.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 166 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados no topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





Copyright © 1999-2021 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal