Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

21/07/2011 - Plenário / FaxAju Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quadrilha dá golpe de R$ 3 milhões em empresas de cartão de crédito

Fraude foi em 21 estados. 9 acusados estão presos e outros 9, foragidos. Todos os mandados foram expedidos pela Justiça do Espírito Santo.

A Delegacia de Repressão a Crimes Patrimoniais (DELEPAT), que pertence à superintendência da Polícia Federal no Espírito Santo, prendeu, nesta quarta-feira (20), nove pessoas acusadas de participar de uma quadrilha de estelionatários que deu um prejuízo de mais de R$ 3,7 milhões em administradoras de cartão de crédito, em 21 estados do Brasil. As prisões aconteceram na Bahia, no Sergipe, em Minas Gerais, São Paulo e Distrito Federal. Outros nove envolvidos ainda estão foragidos.

No total, são18 mandados de prisão preventiva e 8 mandados de busca e apreensão. Todos expedidos pela Justiça Estadual do Espírito Santo. De acordo com a Polícia Federal, os acusados das fraudes ligavam para os clientes dos cartões de crédito ou de empresas de telefonia e se passavam por empregados destas empresas. Assim, conseguiam os dados que precisavam para praticar as fraudes, como nome completo, CPF, data de nascimento, número do cartão e código de segurança.

Com os dados pessoais dos clientes em mãos, a quadrilha ligava para a central de atendimento de telemarketing das operadoras de cartão de crédito e se passavam pelos verdadeiros clientes. Durante a ligação, os criminosos verificavam o valor disponível para crédito, formas de parcelamento, juros cobrados e, em seguida, faziam a solicitação do empréstimo, informando uma outra conta para depósito aberta com documentos falsos. Os criminosos, então, iam até a agência bancária e retiravam o valor transferido pela administradora do cartão.

Investigação

As investigações começaram em agosto de 2010 pela Delegacia de Repressão a Crimes Patrimoniais da Superintendência da Polícia Federal no Espírito Santo, quando um grupo de estelionatários se deslocou da Bahia para o Estado com o obejtivo de aplicar fraudes que já vinham praticando há vários anos.

No Espírito Santo, parte da quadrilha abriu contas bancárias com uso de documentos falsos para receber créditos. Nessas contas, vários documentos de identidade traziam fotografia da mesma pessoa.

Segundo a Polícia Federal, a quadrilha já atuou em mais 20 estados, além do Espírito Santo: São Paulo, Distrito Federal, Minas Gerais, Sergipe, Rondônia, Rio Grande do Sul, Maranhão, Ceará, Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraíba, Paraná, Amazonas, Piauí, Goiás e Rio de Janeiro.

Os suspeitos já possuem passagem pela polícia, onde foram autuados por crimes de estelionato, falsificação e uso de documento falso.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 219 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados no topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





Copyright © 1999-2021 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal