Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/09/2007 - Última Instância Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Blitz encontra kit fraude para enganar cortadores de cana


Em blitz realizada no escritório Contábel Avenida, em Lençóis Paulista (SP), os procuradores do Trabalho de Bauru flagraram contratos e documentos assinados em branco por trabalhadores do corte de cana. O "kit fraude" era usado como pré-requisito para a contratação dos cortadores de cana.

O kit era composto de documentação irregular como pedido de demissão, termos de rescisão de contrato de trabalho, registro de trabalho, recibos de fornecimento de equipamentos de proteção individual, contrato de experiência, prorrogação de contrato de experiência, contrato de safra e contrato por prazo determinado, todos assinados em branco pelos trabalhadores.

Na avaliação do procurador Luís Henrique Rafael, milhares de trabalhadores podem ter sido vítimas da fraude. Segundo ele, o trabalhador que assinou em branco a rescisão de contrato de trabalho, como há casos de documentos recolhidos, terá dificuldades numa eventual reclamação trabalhista.

Segundo o procurador Marcus Vinícius Gonçalves, em princípio, fica claro o crime de fraude contra os direitos assegurados pela legislação trabalhista, previsto no artigo 203 do Código Penal Brasileiro. Os donos da empresa de contabilidade poderão responder a um inquérito da PF (Polícia Federal) que, confirmado as irregularidades, poderá apresentar denúncia ao MPF (Ministério Público Federal) para a apuração do crime.

“Estamos falando de cortador de cana que, normalmente, tem um nível de escolaridade baixo. Então, ele assina toda a documentação e não sabe as conseqüências dos documentos”, explica Gonçalves.

O trabalhador que corta de 12 a 15 toneladas de cana por mês recebe por volta de R$ 700 na região. Grande parte da mão-de-obra utilizada é de migrantes do Norte e Nordeste, que têm descontado dos rendimentos cerca de 10% com alojamento, conforme estima o procurador.

O MPT (Ministério Público do Trabalho) contou com apoio de fiscais da Delegacia do Ministério do Trabalho e Emprego, auditores da Receita Federal e Polícia Federal para apreensão dos documentos. Também participaram da operação o procurador do Trabalho José Fernando Ruiz Maturana e sindicalistas das regiões produtoras.

O MPT também está investigando o escritório Contábil Avenida pela criação de empresas de fachada que contratam mão-de-obra para o corte da cana, bem como prestam serviços para os produtores.

Os procuradores têm se deparado com constantes aberturas e fechamentos de empresas prestadoras de serviço de mão-de-obra para o corte da cana de açúcar na região de Bauru.

Marcus Vinícius Gonçalves explica que as empresas fecham rapidamente e outras figuram em nome de “laranjas”. O esquema envolve pessoas simples que são usadas para a criação da empresa jurídica.

“São empresas montadas sem suporte financeiro. Os sócios são pessoas simples e estabelecidas em conjuntos habitacionais. Quando o Ministério Público consegue chegar na empresa, ela já fechou e está em nome de outras pessoas. São empresas criadas com intuito de burlar a legislação trabalhista e fiscal”, detalha o procurador.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 282 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal