Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/07/2011 - R7 / EFE Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Justiça dos EUA condena homem que se passava por empregado da ONU

O estelionatário Marc Payen, de 29 anos, roubou R$ 19 mil de haitianos pobres.

Um homem que dizia ser empregado da ONU e roubou imigrantes em Nova York foi condenado nesta segunda-feira (18) a cumprir entre cinco e dez anos de prisão, informou a promotoria de Manhattan.

Marc Payen, de 29 anos, foi considerado culpado de várias acusações de furto, falsificação e fraude.

O juiz também o condenou a restituir R$ 26 mil (US$ 17 mil) a suas 11 vítimas de fraude - quase todos haitianos -, das quais oito testemunharam contra o réu durante o processo judicial.

De acordo com documentos apresentados pela promotoria, entre setembro de 2009 e abril de 2010, Payen afirmou a pelo menos seis de suas vítimas que era um advogado que trabalhava para Nações Unidas ou que era um empregado dos serviços de imigração da ONU.

As autoridades judiciais confirmam que Payen começou a trabalhar como voluntário nas Nações Unidas, mas não estava autorizado a se identificar como empregado da organização ou fornecer informações relacionadas a serviços de imigração.

Segundo a promotoria, quando um terremoto devastou o Haiti em janeiro de 2010, Payen entrou em contato com seis de suas vítimas e lhes garantiu que podia conseguir o Status de Proteção Temporário que permite a imigrantes ilegais viverem e trabalharem legalmente nos EUA por um período determinado de tempo.

Payen também declarou que poderia obter para eles a residência permanente e permissões de trabalho e cobrou entre R$ 1.600 (US$ 1.000) e R$ 4.700 (US$ 3.000) por seus serviços.

No total, as vítimas pagaram mais de R$ 19 mil (US$ 12,5 mil), de acordo com a promotoria.

Segundo o promotor de Manhattan, Cyrus Vance, "Marc Payen se aproveitou de imigrantes em situação vulnerável ao mentir dizendo que era empregado das Nações Unidas, utilizar documentos falsos e capitalizar os estragos do terremoto ocorrido no Haiti".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 157 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados no topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





Copyright © 1999-2021 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal