Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/07/2011 - Jornal do Povo de Três Lagoas Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude de importação que envolve MS é considerada trama das mais sofisticadas


Com investigação também em Mato Grosso do Sul, a operação Pomar, deflagrada contra a remessa ilegal de dinheiro ao exterior com esquema de contrabando de tecidos, é responsavel por um dos maiores rombos a arrecadação, aponta a Polícia Federal.

O caso corre sob sigilo, por envolver dados financeiros, mas só na primeira etapa do inquérito foram apreendidos R$ 700 mil em dinheiro e R$ 1,5 milhão em cheques.

Nessa semana, 15 suspeitos foram presos, em 8 estados, entre empresários e despachantes aduaneiros, mas os detalhes não saõ divulgados. Segundo a PF, empresários do atacado e varejo de tecidos usavam nomes de “laranjas” para enviar US$ 1 milhão por dia a contas bancárias na China, Hong Kong e outros paraísos fiscais.

A quadrilha ganhava dinheiro com contrabando, importações subfaturadas e lavagem de dinheiro e é considerada a trama “mais sofisticada para evasão de divisas desde a era CC5”, carta circular do Banco Central, criada em 1969, que permitia a abertura de contas especiais, mantidas no Brasil por brasileiros que moram no exterior e facilitou a remessa clandestina de US$ 30 bilhões.

A Receita, que também participa da operação, estima em R$ 1,5 bilhão foram sonegados. Um auditor foi enquadrado por suposta facilitação ao contrabando. Para concluir o processo de remessa de ativos a organização criminosa adulterava os documentos de importação - faturas comerciais e conhecimentos de embarque. Parte das transações não era efetivada. Outra parcela de importação era acompanhada de notas subfaturadas.

No total, a Polícia acredita que o esquema envolvia 100 pessoas físicas e 40 jurídicas que emprestaram seus nomes e razões sociais para o golpe. Na quinta-feira passada, em São Paulo, foram apreendidas 400 toneladas de tecidos, avaliadas em R$ 6 milhões. Outros 32 caminhões já foram retidos, com 600 toneladas do produto.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 391 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados no topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





Copyright © 1999-2021 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal